Grato à torcida e Abel, Calazans não vê cobrança menor sobre os jovens

A sequência de quatro jogos de Marcos Calazans como titular do Fluminense já deixou no passado os questionamentos da torcida tricolor quanto à decisão de Abel Braga não utilizar o meia-atacante nas rodadas iniciais do Brasileirão, deixando o garoto fora até do banco de reservas em algumas ocasiões. A ausência do camisa 30 gerou dúvidas entre os torcedores, que passaram a pedir nas arquibancadas sua entrada em quase todo jogo no Maracanã.

Nesta sexta-feira, antes do treino no CT Pedro Antonio, Calazans concedeu coletiva e esclareceu que não houve nenhum problema entre ele, Abel Braga e o Fluminense. Era apenas a opção do treinador. Agora, o garoto só quer seguir aproveitando a oportunidade de atuar entre os titulares do Fluminense.

- Fico muito feliz quando a torcida me pede. Eu venho trabalhando muito para aproveitar as oportunidades. Muitas coisas foram faladas, problemas de renovação, aqui no Fluminense, mas são mentiras. Não tenho problema nenhum aqui dentro do Fluminense - comentou o jogador de 21 anos:

- Todos temos um privilégio muito grande de vestir a camisa do Fluminense, muito pesada, ainda mais numa primeira divisão do futebol brasileiro. O Abel Braga dispensa comentários, ganhou títulos por onde passou e nos ajuda muito a aproveitar o momento e ficar concentrado dentro das partidas.

Cria de Xerém, Calazans explicou que a rápida adaptação ao elenco profissional - o meia-atacante foi integrado ao grupo principal nesta temporada - foi mais fácil pela quantidade de jogadores que também vieram das categorias de base do clube das Laranjeiras. O entrosamento com Wendel, Pedro & Cia. é grande.

No entanto, Calazans destacou a importância de jogadores como Henrique e Henrique Dourado, além do próprio comandante tricolor, que dão conselhos ao mais jovens. Sobre a pressão, o garoto diz que é a mesma para todo grupo.

- Acho que todos que estão aqui tem que ser cobrados da mesma forma. Não caímos de paraquedas aqui. Todos trabalham muito para manter o Fluminense em alto nível e tem que ser assim - finalizou Marcos Calazans.

Confira outras respostas do "Moleque de Xerém" nesta sexta-feira:

Como é chegar ao elenco profissional e ter vários companheiros de base?

Acho que facilita. São mais de 15 com que joguei na base. Estamos muito entrosados. Ter um treinador como Abel, e jogadores consagrados com Henrique, (Henrique) Dourado, que dão conselhos para fazer umas jogadas mais simples, também é importante.

A garotada então que manda na resenha?

Jamais. Quem manda é o professor Abel.

Você tem alternado momentos pela direita e esquerda do campo. Tem alguma preferência?

?

Na base eu jogava dos dois lados também, não tenho muita preferência. Aonde ele (Abel Braga) precisar de mim eu vou procurar ajudar.

O que mais mudou desde que começou a jogar no Flu?

Reconhecimento. você passa na rua e é notado. Acho que 15 em jogos podem mudar muitas coisas em campo também. Nos primeiros jogos eu estava um pouco ansioso, agora já estou jogando com mais tranquilidade.

Qual companheiro de base do Flu que você olhava e pensava: "esse vai dar certo quando subir"?

Não tinha só um. Eram vários. Kenedy era um jogador que gostava muito pela forma de jogar. Marlon, Gerson, Robert, Danielzinho...

Alguns desses já sairam do clube. Quer seguir essa caminho para Europa?

A gente vê o caminho, A gente sonha também em ser campeão pelo Fluminense, ser idolo da torcida e ir para Europa também. Primeiramente quero por meu nome na história do Fluminense.

Como é a cobrança em casa com a família?

Alessandra, minha mae sempre fala que joguei mais ou menos, acho que pe uma forma de motivar. meu pai também, é um cara que abdicou tudo para realizar meu sonho. dispensa comentários. Eu saio dos jogos e vou para casa, minha mãe mora comigo e sempre fala que tem que melorar (risos).

Mascarenhas fez dois jogos e já marcou um gol. Está ansioso por esse primeiro gol também?

Todo jogador tem essa ansiedade quando sobe a base. O Mascarenhas é o jogador mais chato que tem no nosso time, vai falar desse gol o ano todo (risos). Ele falou que chuta muito e vai fazer outros. Brincadeiras a parte, ele é um ótimo garoto e um ótimo jogador.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos