Interação com mais jovens: Ceni bate faltas e conversa no final do treino

Logo depois de comandar o treino dos reservas na manhã desta sexta-feira, Rogério Ceni dedicou atenção especial a três de seus jogadores mais jovens: o meia Lucas Fernandes e os atacantes Denilson e Brenner. O técnico lembrou os tempos em que era atleta, batendo faltas, e chegou a sentar no gramado do CT da Barra Funda para uma conversa particular.

O papo fez parte da dedicação a Denilson. O atacante de 21 anos, que estreou pelo clube na quarta-feira, sofreu nos trabalhos de bobinho. As rodas terminavam quando todos os jogadores já tivessem recuperado a bola e o atacante foi o último a conseguir. Os colegas tiravam sarro e Ceni incentivava dizendo "Vamos, Denilson, dá carrinho", até ele ter sucesso no desarme.

Descontraído, o jovem jogador parecia ter entendido a brincadeira dos colegas. Ainda assim, Ceni, ao final do treino, sentou-se no gramado do CT da Barra Funda para conversar com ele. Denilson está emprestado pelo Granada, da Espanha, até dezembro, com valor fixado em contrato para ser adquirido no fim do ano. O técnico aposta muito em seu potencial.

Quem também teve atenção particular do chefe foram Brenner, atacante de 17 anos que estreou como profissional na quarta, e Lucas Fernandes, meia de 19 anos que já atuou cinco vezes neste ano. Incentivados por Rogério Ceni, eles se juntaram ao ex-goleiro para bater faltas e tiveram aproveitamento melhor do que o goleiro com mais gols na história do futebol.

Lucas Perri, de 19 anos e ainda sem ter recebido a chance de estrear no time principal do São Paulo, estava no gol enquanto os companheiros batiam as faltas e decidiu seguir o exemplo de Ceni, arriscando algumas cobranças. Balançou as redes chutando na meta vazia e, na sua última tentativa, Lucas Fernandes foi para debaixo das traves e defendeu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos