Promotoria estuda trocar pena de prisão de Messi por multa elevada

Às vésperas de completar 30 anos de idade, Messi voltou a estar no cerne de notícias desatreladas ao futebol. Segundo informações de fontes jurídicas ligadas à "Agência Efe", a Promotoria aceitou substituir a condenação de 21 meses de prisão que o Tribunal de Barcelona impôs ao argentino por uma multa de 255 mil euros (R$ 839 mil). O que motiva, aliás, são as fraudes fiscais nos exercícios de 2007, 2008 e 2009 no valor de 4,1 milhões de euros (R$ 15,3 milhões).

A defesa de Messi, junto a Jorge Horacio Messi, pai do craque culé, solicitou que a pena de prisão seja alterada para uma multa - como citado anteriormente - ou que seja descartada uma entrada em prisão, desde que o camisa 10 não volte a cometer algum crime durante o período de condenação. O pedido é fortalecido por conta do atleta não ter antecedentes criminais e não ter sido condenado a mais de dois anos.

Caso a solicitada substituição da pena seja rejeitada, a Promotoria manifestou que não se opõe à suspensão da ida da dupla à prisão, mas que durante um período de três anos, Messi e seu pai, considerado um personagem essencial no esquema de empresas no qual foi ocultado do fisco espanhol o que o jogador recebia por direitos de imagem, não poderão ser condenados novamente. Ao contrário, os dois correm o risco de cumprir as duas penas.

Ainda de acordo com as informações, há de se enfatizar a aceitação do Ministério Público em suspender a pena de Messi e de seu pai, levando em conta que são "réus primários", além de ambos aceitarem devolver à Fazenda os 4,1 milhões de euros (R$ 15,3 milhões) fraudados.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos