Deixa com ele! Nenê dá vitória ao Vasco sobre o Atlético-GO em São Januário

Na manhã deste domingo, São Januário viu mais uma vez o estádio lotado em partida válida pela décima rodada do Campeonato Brasileiro. Mais de 20 mil torcedores foram a Colina e viram novamente Nenê resolver para o Vasco. Foi do camisa 10 que saiu o gol da vitória sobre o Atlético-GO por 1 a 0. Um bonito gol de falta, uma de suas especialidades, ainda nos 45 minutos iniciais.

Milton Mendes optou na manutenção da equipe do Vasco que sofreu a derrota para o Botafogo no meio de semana na partida deste domingo diante do Atlético-GO. O que diferenciou foi a estratégia, que nos domínios de São Januário vem fazendo bastante diferença a favor do Cruz-Maltino na busca das vitórias nesta edição do Campeonato Brasileiro. Para alegria dos torcedores que lotaram as arquibancadas do estádio.

Agressivo, o Vasco soube trabalhar as jogadas desde o minuto inicial. A equipe de Goiás tentava chegar ao gol defendido por Martin Silva no contra-ataque, mas sem levar perigo efetivo ao uruguaio. O Cruz-Maltino, com a articulação precisa na criação pelo camisa 10 Nenê, mostrando o seu lado diferenciado e importante para o bom futebol da equipe, deixava a impressão de que a qualquer momento abriria o marcador.

E foi isso que aconteceu aos 27 minutos do primeiro tempo. Após jogada movimentada, arbitragem assinalou falta a favor do Vasco, frontal ao gol defendido por Felipe. Da posição, com Nenê em campo, a torcida do Vasco já sabia que não se decepcionaria. E realmente não se decepcionou. O camisa 10 foi para a cobrança e fez um belo gol. Delírio aos vascaínos que aproveitaram a manhã deste domingo para incentivar o time, em meio das cobranças nos recentes jogos.

No segundo tempo tanto Vasco quanto Atlético-GO perderam ritmo. O forte calor, em plena hora do almoço, pareceu ter atrapalhado os jogadores em campo. A velocidade deu lugar para a cadência, com uma maior dependência para a técnica individual de cada atleta visando com que lances de perigo de gol fossem criados. Visando dar um novo gás ao meio, na primeira parte da etapa final Milton Mendes sacou Yago Pikachu para colocar Wagner com esse objetivo.

A substituição de Milton Mendes realmente deu um maior gás ao meio de campo que voltou a chegar mais ao ataque. Mas ainda sem efetividade, problema que vem atormentando o Vasco desde o início do Campeonato Brasileiro. Luis Fabiano acabou forçando seu terceiro cartão amarelo ao sair para dar lugar a Thalles - e assim entrar zerado no clássico com o Flamengo -, não mudando muito o panorama de oportunidades para o Cruz-Maltino dentro de campo.

O Vasco seguiu se movimentando e arriscando chegar ao ataque no fim de jogo em lances isolados, satisfeito com a vitória com o placar magro - garantindo de qualquer forma mais três pontos por ter vencido. E é justamente este aspecto que não deixa o torcedor vascaíno sair satisfeito dos jogos da equipe. Há a necessidade de vencer e convencer para que a torcida se satisfaça. Afinal o Cruz-Maltino é um dos maiores clubes do Brasil e merece todo o seu respeito.

FICHA TÉCNICA

VASCO 1 x 0 ATLÉTICO-GO

Estádio: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)

Data/hora: 25/6/2017 - 11h (de Brasília)

Árbitro: Dyorgines José Padovane de Andrade (ES)

Auxiliares: Fabiano da Silva Ramirez (ES) e Vanderson Antonio Zanotti (ES)

Público/público: 19.308 pagantes/20.658 presentes/R$ 696.845,00

Cartões amarelos: Douglas, Luis Fabiano (VAS)

GOL: Nenê 27'/1°T (1-0)

VASCO: Martin Silva, Gilberto, Breno, Paulão e Henrique; Jean e Douglas; Yago Pikachu (Wagner 20'/2°T), Mateus Vital e Nenê (Escudero 42'/2°T); Luis Fabiano (Thalles 28'/2°T). Técnico: Milton Mendes.

ATLÉTICO-GO: Felipe, André Castro (Eduardo 31'/2°T), Eduardo, Roger Carvalho e Breno Lopes; Marcão, Silva (Walterson 18'/2°T), Andrigo (Diego Rosa 17'/2°T) e Jorginho; Luiz Fernando e Everaldo. Técnico: Doriva.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos