'Rei' dos desarmes e apenas 18 anos: Matheus Fernandes comanda o meio

Entrou para não sair mais. Mesmo com apenas 18 anos, Matheus Fernandes tem demonstrado futebol de gente grande. Até por conta disso, conquistou a titularidade em um concorrido meio-campo do Botafogo. E, mais do que isso, se tornou peça-chave na mecânica do time de Jair Ventura, sendo o jogador com mais desarmes do elenco alvinegro no atual Campeonato Brasileiro.

Foram 29 até o momento, sendo o terceiro na competição nacional com mais roubadas de bola. A efetividade é de 94% desarmes certos, tendo o índice mais alto do Botafogo. Até por isso, o volante conversou com o LANCE! e detalhou os principais motivos dessa boa fase dentro do clube que o revelou para o futebol.

- Sempre brincava com a galera que um dos meus objetivos era ser o volante com mais roubadas de bola do Brasileiro. A tática é o posicionamento, estar sempre pronto para receber e roubar a bola. Sempre fechando e dando uma cobertura aos zagueiros. Roubou, é sair para jogar. Todos os volantes tem essa qualidade no Botafogo - valorizou o volante, que ainda falou sobre a disputa no setor, o momento vivido dentro do clube e as projeções para o seu futuro.

BATE-BOLA COM MATHEUS FERNANDES, VOLANTE DO BOTAFOGO:

1. Como vê a sua titularidade e concorrência no meio? Nomes como Montillo e Camilo ficaram no banco de reservas no último jogo, contra o Vasco...

É um momento muito bom, importante para minha carreira. Esperei e me preparei para poder mostrar meu trabalho. A concorrência é muito grande, tem o Montillo e o Camilo - que não são necessariamente da minha posição - e sabemos que qualquer saidinha do time pode ser ainda mais difícil de voltar.

2. Quem costuma de auxiliar mais dentro do clube? O Jair?

Tem o Jair, que me passa algumas coisas, eu pergunto se está bom, me ajuda para evoluir... e tem o Felipe Tigrão (auxiliar), que trabalhou comigo na base, então eu tenho uma afinidade maior, conhece meu jogo, e ele me ajuda nos jogos e treinamentos.

3. Com 18 anos e ser titular no Botafogo... te surpreende?

Minha temporada não me surpreende. Trabalho para isso e sabia que alguma hora surgiria a oportunidade. A lesão do Airton abriu uma brecha, estou bem e espero continuar assim até o final do ano.

4. Qual sua análise do atual trabalho de base do Botafogo?

Tenho que agradecer aos profissionais que trabalham lá, e um agradecimento especial ao Manoel Renha (Diretor da base), que mudou a base e melhorou as condições de treinamento... e isso vai gerando resultado. Agora tem eu, o Marcelo, o Rabello... fora quem está sempre entrando, como o Emerson na Libertadores... isso é fruto do trabalho. Espero que subam muito mais gente.

5. Você faz algum trabalho específico de ganho de massa muscular?

Trabalho específico não, faço o normal. Academia, suplementação... tem um aparelho novo no clube que ajuda. O ganho de força é natural, conforme você vai jogando você vai encorpando, ainda mais pra que tem 18 anos como eu.

6. Com quem você tem mais afinidade no elenco alvinegro?

Eu converso com todo mundo, um pouco com cada um. Tem o Bochecha, o Emerson, o Fernandes... é uma relação de base, de garotos. Não fala só de futebol, fala de outras coisas também... são amigos mesmo, de frequentar até casa. E o Bochecha está comigo diariamente, desde base. Criei um vínculo, como se fosse um irmão que eu não tenho.

7. Dá para sonhar em coisas grandes no final da temporada?

Dá para sonhar. Estamos em todas as competições, e sonho principalmente na Libertadores... Já pensou? Eu, com 18 anos, sendo campeão da Libertadores? E se possível, de titular... seria uma honra.

8. No Botafogo, os volantes tem um papel ofensivo de chegada ao ataque. Um exemplo claro é o Bruno Silva, que virou quase um meia. Você se cobra isso?

Me cobro muito, o futebol de alto nível exige muito dos volantes, tem muitos gols deles no Brasileirão. Me cobro de chegar na área e espero fazer o primeiro gol pelo Botafogo e que depois venha muitos gols.

9. Quais são suas projeções para o futuro?

Meus planos sempre foram dar uma qualidade de vida melhor para a família. Eu quero, sim, continuar no Botafogo muito tempo. Tenho o sonho de jogar na Europa? Tenho. Mas quero continuar muito tempo no Botafogo, foi o clube que me projetou, que me revelou... mostrar meu futebol. Estou indo bem. Quero ficar e fazer história no clube.

10. Quem você se inspira, na posição, no futebol mundial?

Minha inspiração no futebol mundial... atualmente, observo muito o Busquets, o Kanté, o Pogba... não tem um cara fixo, cada hora ver uma característica.

11. Começou com o Marcelo, depois o Rabello, agora você... quem da base você vê, em curto prazo, ganhando ainda mais espaço no Botafogo?

Bem... tem os meninos que já estão treinando com a gente: o Fernando, tem o Wenderson, o Igor Cássio... mas é difícil falar quem vai chegar no profissional. Acho que todos tem total condições de chegar. Com a qualidade que a base está oferecendo hoje, vão chegar ainda muitos garotos, sem dúvida.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos