Recordista! Löw é o primeiro técnico a chegar a 100 jogos por uma seleção

No último domingo, a Alemanha bateu Camarões por 3 a 1 e garantiu o primeiro lugar do Grupo B da Copa das Confederações. Agora, vai enfrentar o México na semifinal na próxima quinta-feira, em Sochi. O triunfo, contudo, foi especial para Joachim Löw, que se tornou o primeiro técnico a alcançar 100 vitórias à frente de uma seleção.

Löw assumiu a Alemanha logo após a Copa do Mundo de 2006. O treinador era o auxiliar na competição e herdou o posto após a saída de Jürgen Klissmann. No total, já disputou 150 partidas à frente da seleção germânica.

- Estou muito feliz, são 100 vitórias, é um número muito bom. Tenho que tirar o chapéu a todos que estiveram comigo desde o começo. Pessoas como Oliver Bierhoff, por exemplo. Alguns períodos foram difíceis, e todos me deram força. Também os jogadores, até os que não estão aqui, aqueles que jogaram muito ou pouco. Graças a eles, que tiveram paixão e comprometimento, conseguimos essas 100 vitórias. Fica minha gratidão a eles. Houve momentos de decepções, em que chegamos a semifinais e perdemos.

Com Joachim Löw, a Alemanha chegou às semifinais em todas as competições em que disputou, fato que ocorreu novamente na Copa das Confederações. O treinador conquistou o título da Copa do Mundo de 2014, passando pelo Brasil na semifinal, no fatídico 7 a 1, e superando a Argentina na decisão, no Maracanã, por 1 a 0.

São três Eurocopas à frente da Alemanha, parando na semifinal em todas: Espanha, em 2008 (1 a 0); Itália, em 2012; (2 a 1); e França, em 2016 (2 a 0). Na Copa do Mundo de 2010, também foi eliminado pela Espanha, novamente por 1 a 0.

Na Copa das Confederações, Joachim Löw já iniciou o planejamento para os próximos anos. Deu descanso aos principais nomes da Alemanha, como Neuer, Kroos, Boateng e Hummels, com vista à Copa do Mundo de 2018, e deu oportunidade para jovens e outros jogadores ganharem experiência na competição.

- Alguns jogadores que nós já vemos em grandes torneios antes ganharam descanso porque eu acho que três torneios em três anos seguidos é uma carga pesada de trabalho. Eles foram deliberadamente deixados fora da lista porque a Copa do Mundo está acima de tudo - disse o treinador, antes da disputa da Copa das Confederações:

- Vamos com um elenco predominantemente jovem, olhando para o futuro. Os jogadores devem ser acostumar com a forma que nós treinamos e como as coisas funcionam aqui. Temos um grupo enorme de jogadores com muito potencial. É importante que nós e o time sub-21 tenham bons torneios e ganhem experiência. Todos precisam estar prontos para a Copa do Mundo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos