Dani Alves quase foi parar nos Reds. O motivo da não ida é irrisório

A caminho do Manchester City, Daniel Alves, ainda na Juventus, poderia ter um história completamente diferente em seus primeiros passos no futebol europeu. Ganhador de tudo no Barcelona, o lateral-direito quase foi parar no Liverpool, em 2002. É o que afirma Rick Parry, ex-diretor executivo dos Reds.

De acordo com o antigo cartola, o negócio só não foi concretizado por conta do gasto com uma dupla, que viria a ser muito contestada logo depois: os atacantes Jermaine Pennant e Peter Crouch.

Parry afirmou que a diretoria não poderia justificar o investimento de 8 milhões de libras (R$ 32 milhões) em um defensor, à época no Sevilla.

- Dani Alves não era o jogador que é agora, mas ele sempre mostrou que seria um grande jogador. Ele teria sido uma contratação melhor que Jermaine Pennant e Peter Crouch? Provavelmente sim, mas é fácil falar isso hoje - disse.

- Claramente, nós estávamos tentando dar o passo final. Nós não tínhamos o dinheiro do Chelsea, então tentávamos ser mais espertos. Olhando para trás, se eu pudesse fazer algo diferente, eu teria o foco de comprar um grande jogador de cada vez, ao invés de contratar cinco ou seis em todas as temporadas - concluiu o ex-dirigente do clube inglês.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos