Gol decisivo sobre Boca faz 5 anos, e Romarinho diz: "marcado na história"

  • Daniel Augusto Jr.

No dia 27 de junho de 2012, Romarinho recebia de Emerson Sheik e marcava um dos gols mais importantes do Corinthians na conquista da Libertadores da América daquele ano. Na ocasião, ele empatou o jogo em La Bombonera por 1 a 1, aos 40 minutos do segundo tempo, no duelo de ida da final. Na decisão no Pacaembu, venceu por 2 a 0 e, enfim, levantou o troféu do principal torneio sul-americano.

Cinco anos depois, Romarinho relembrou o momento "marcante". Hoje jogador do El-Jaish, do Catar, o atacante diz que "ainda não caiu a ficha". Em vídeo divulgado por sua assessoria, ele recordou o dia 27 de junho de 2012.

"Eu lembro da chegada na Argentina, foi bem marcante, minha primeira viagem internacional para jogar, tinha muita gente nos esperando. À noite teve fogos, porque estavam querendo atrapalhar nosso sono. Eu senti que ia ser um jogo diferente. Vai ficar marcado na história, para o Corinthians e para mim. Foi legal o clima da galera , o Julio Cesar (goleiro) me falou: "você vai entrar e fazer o gol". Eu respondi que não ia nem entrar, mas foi uma coisa de Deus. Tive a oportunidade de entrar, o Tite me chamou e eu respondi "eu mesmo?" (risos). E ele bravo gesticulou para eu ir para lá, e eu fui correndo. Ele falou: "você vai entrar no Danilo". Eu pensei "caramba, que responsabilidade". Falei um negócio para o Sheik recuar e centralizar mais com o Liedson. Daí em uma bola o Paulinho tocou para o Sheik, eu fiz o facão e ele tocou para mim. Na hora eu pensei "ou chuto forte ou dou a cavadinha", vi o goleiro já caindo e tive a felicidade de fazer o gol. Lembro da arquibancada lá em cima explodindo. Isso foi uma loucura. Vai ficar marcado na história", relembrou Romarinho.

"Acho que foi o início de tudo, comecei a crescer no Corinthians, passei a ser reconhecido, torcida esperando a gente na chegada a São Paulo, aí vi que aquilo era Corinthians mesmo, coisa de outro mundo. Nunca tinha passado por isso, foi muito marcante. Uma coisa que ainda não caiu a ficha, porque aonde eu vou sou reconhecido, todo torcedor fala desse gol, é um negócio que não tem explicação. Sempre que venho ao Brasil eu passo no CT, devo passar lá semana que vem, tenho amigos no clube. Sempre brincava com todo mundo, era um clima muito legal, aquilo é Corinthians, não tem explicação", acrescentou.

Pelo Corinthians, Romarinho atuou em 150 partidas e marcou 25 gols. Além da Libertadores, ele também conquistou o Mundial em 2012 e Paulista e Recopa Sul-Americana em 2013. O atacante deixou o clube em 2014 para defender o El-Jaish.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos