Renovação de Lugano faz São Paulo ter pressa para negociar Centurión

  • Marcos Bezerra/Futura Press/Estadão Conteúdo

A renovação de Diego Lugano até dezembro, confirmada na segunda-feira pelo São Paulo, aumenta a preocupação da diretoria para negociar o atacante Centurión. A permanência do uruguaio faz com o que o time tricolor tenha sete estrangeiros no seu elenco, dois a mais que o permitido por partida pelo Regulamento Geral das Competições da CBF.

A diretoria acredita que ter até seis atletas estrangeiros, para cortar apenas um dos jogos, é uma situação administrável. Atualmente, o clube conta com os argentinos Lucas Pratto, Buffarini, Jonatan Gómez, o uruguaio Lugano, o peruano Cueva e o equatoriano Robert Arboleda, que assinou na segunda um acordo válido até o fim de 2020.

O empréstimo de Centurión ao Boca Juniors termina na sexta-feira, e, caso o atacante não seja comprado pelo time argentino, voltará ao Morumbi e será o sétimo da lista. Por isso, aumenta a pressa do São Paulo para vender o jogador.

O representante Alejandro Mazzoni terá uma reunião com o clube nesta semana para definir o futuro do atacante.

Os argentinos têm opção de compra por cerca de US$ 6,3 milhões (R$ 20,76 milhões), mas ainda não decidiram se pagarão a quantia. O atleta de 24 anos é herdeiro da camisa 10 de Tévez e foi um dos protagonistas no título argentino, conquistado semana passada. A taça, somada à confiança do técnico Guillermo Schelotto, ao apoio de companheiros e torcida, e ao desejo do próprio de Centurión de permanecer na Argentina dão esperança ao Tricolor.

O clube paulista espera receber ao menos 4,5 milhões de euros (R$ 16,6 milhões) pelo atacante. O dinheiro também serviria para ajudar na contratação do volante Jucilei, emprestado pelo Shandong Luneng, da China, até dezembro. Outra opção seria estender o empréstimo de Centurión com o Boca até o fim do ano. A ideia, contudo, não aguarda à diretoria tricolor, que, com a ajuda de Vinícius Pinotti, hoje diretor executivo, gastou mais de R$ 13 milhões para comprá-lo do Racing em 2015.

Caso a negociação com o Boca Juniors não ocorra do jeito que o clube espera, outra opção seria negociar o lateral Buffarini. Ele foi sondado pelos argentinos San Lorenzo e Boca Juniors, e o São Paulo está aberto a ouvir propostas, mas não chegou nada oficial às mãos da diretoria. Por isso, acertar logo a venda de Centurión ao Xeneize parece o caminho mais fácil para enxugar o número de estrangeiros do plantel.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos