Abel Braga confirma Léo como titular e Wellington Silva entre os reservas

O Fluminense está pronto para enfrentar a Universidad Católica, do Equador, nesta quinta-feira. O técnico Abel Braga fechou os treinos durante a semana, mas não escondeu a escalação para o duelo que abre a segunda fase da Copa Sul-Americana. A parida é no Maracanã, nesta quinta-feira, às 21h45.

Com vários problemas por lesão, o técnico tricolor entende que é importante manter uma base. Assim, o time deve ser o mesmo que enfrentou o São Paulo, no Morumbi. Léo será mantido na lateral-esquerda e Wellington Silva no banco.

- Não podemos ficar mudando demais pois é um jogo eliminatório, diferente do Campeonato Brasileiro. Mas não tenho dúvida que daqui a pouco vamos ter que mudar ou vamos ter problemas. Não tenho dúvida disso. Temos os números e eles começam a assustar um pouquinho - comentou Abel Braga após o treino no CT Pedro Antonio.

O adversário, atual sétimo colocado com campeonato equatoriano, foi estudado por Abel Braga. O técnico comentou algumas qualidades do time e confirmou que teve o auxílio do "espião" Jefferson Orejuela, ex-Independiente Del Valle e atual titular no meio-campo do Fluminense.

- Bom time. Time que diminuí muito o espaço, ontem e hoje só fiz esses trabalhos de movimentação constante, seis sete jogadores no campo ofensivo. Temos que procurar tirar os jogadores do lugar. Você sem a bola tem que correr para frente, marcar alto, e com a bola tem que movimentar, sempre ocupando os espaços - comentou Abel, antes de completar:

- (O rival) Tem virtudes bem interessantes, especialmente na metida para o atacante. O jogador de lados acompanham até o fim, mas é uma equipe baixa, sofre um pouquinho na bola aérea. A característica maior é que é um jogo sul-americano, não tem bola perdida e temos que entrar com esse pensamento.

Procurando fazer um bom resultado para ir ao Equador com vantagem na volta, o Fluminense entrará em campo com: Júlio César; Lucas, Henrique, Reginaldo e Léo; Orejuela, Wendel e Gustavo Scarpa; Calazans, Richarlison e Henrique Dourado. Oito mil ingressos foram vendidos até a tarde desta quarta.

Confira outras respostas do técnico Abel Braga nesta quarta-feira:

WELLINGTON SILVA

Conversei com ele. Falei que me precipitei em colocá-lo naquela situação de jogo, naquele momento (contra o São Paulo, domingo). Tinha que pôr aos poucos, como foi com o Scarpa. Mas conversei com ele e me garantiu que está bem melhor hoje que domingo. Já teve mais tempo de treino, fez um jogo-treino, então eestou levando ele para o jogo.

PROBLEMA DE LESÕES

Ressalto que somos privilegiados pelo grupo de preparação física que temos. Só tivemos um problema muscular em todo ano, e não foi nem estiramento, foi a pubalgia do Wellington Silva. O resto (das lesões) é tudo trauma, coisas que acontecem. Isso está dando uma chance da gente levar mais. Com o Sornoza foi assim, Luiz Fernando também, rompeu o ligamento em quatro minutos de jogo. Sabemos que o DM está muito legal, temos que preparar todos iguais para quem entrar não sentir tanto. Vamos pagar um preço (pela maratona de jogos) lá na frente.

DECISÃO DO CONFRONTO FORA DE CASA

Acho melhor quem decide em casa, entra em campo sabendo que faltam 90 minutos. Decidir na cada do adversário, com torcida contra... Teria preferência de decidir em casa. O primeiro jogo normalmente não decide. São 180 minutos, queria os últimos 90 diante da minha torcida. Mas não me apego a números, se não nem entrava em campo na segunda-feira. Nunca ganhamos da Chapecoense. Nem falo disso com meus jogadores, falo do árbitro, que dá sete cartões amarelos e dois vermelhos por jogo. Vamos ter um árbitro rigoroso, mas não me preocupo pois minha equipe não é violenta, faz poucas faltas. Tem que ter cuidado com as reclamações..

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos