Zé Ricardo aumenta rotatividade no Flamengo em busca do time ideal

  • Staff Images / Flamengo

Muralha, Pará, Rafael Vaz e Willian Arão têm algo em comum no Flamengo: os quatro começaram a temporada como titulares e agora estão no banco de reservas. O volante, que já tinha sido barrado recentemente, deve voltar a figurar entre os suplentes nesta quarta-feira, diante do Santos, pela Copa do Brasil, na Ilha do Urubu.

As mudanças tornaram-se mais comuns a partir do momento em que o time do Flamengo apresentou uma queda brusca de rendimento. Após a derrota para o Sport, pelo Brasileiro, o técnico Zé Ricardo admitiu que deveria fazer mudanças para mudar o panorama apresentação até então. E fez. O goleiro Alex Muralha e o lateral-direito Pará perderam espaço na equipe, abrindo brechas para as entradas de Thiago e Rodinei. Ederson foi substituído por Vinicius Júnior, que, por sua vez, cedeu lugar a Everton Ribeiro. Quase uma dança das cadeiras.

Até mesmo Trauco, um dos destaques do Flamengo na temporada, já chegou a ficar no banco. Na partida contra o Atlético-PR, pelo Brasileiro, o camisa 13 ficou entre os suplentes por opção de Zé Ricardo, que escolheu Renê, pensando em fortalecer a marcação.

Apesar das mudanças, parte da torcida parece querer mais. Márcio Araújo, que alterna momentos de amor e ódio com os rubro-negros, vem sendo novamente criticado nas redes sociais.

Quando Geuvânio for regularizado, novas mudanças podem ser feitas. Ele vai disputar vaga no time com Éverton. No entanto, o camisa 22 é peça importante no esquema de Zé Ricardo e tem moral com o treinador.

Atualmente, o banco de reservas do Flamengo conta com nomes de peso, como Conca, Ederson e Leandro Damião. O volante Rômulo, que foi contratado e chegou como titular, também perdeu espaço.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos