Balbuena salva sequência corintiana em noite de artilheiro e até tradutor

O zagueiro Balbuena teve noite de protagonista no estádio La Independencia, onde o Corinthians empatou em 1 a 1 com o Patriotas e deixou a Colômbia com um bom resultado na abertura da segunda fase da Copa Sul-Americana. Além de ter balançado as redes aos 47 minutos do segundo tempo, o paraguaio ainda cumpriu suas funções na defesa, foi capitão do Timão fora de casa e ainda terminou a noite servindo de tradutor para o técnico Fábio Carille durante entrevista coletiva em que a maioria das perguntas foi em espanhol.

- O Carille falou que se for para outro clube vai me levar como tradutor - brincou o zagueiro corintiano pouco após explicar o gol marcado já nos acréscimos.

- A gente estava no ataque, só tinha um jogador deles lá em cima, o centroavante. O Fellipe Bastos recuperou a bola, deu para mim e como eu tinha espaço eu fui na frente. Aí vi o Fagner para fazer o cruzamento, era a melhor opção, tinha muita gente na área. Também dava para bater no gol, mas eu sabia que tinha muita gente na área e era melhor o cruzamento. A jogada culminou com o gol.

Balbuena chegou a três gols marcados na temporada - número superior ao de atacantes do elenco, como Clayton e Kazim. Antes, o paraguaio havia marcado nas vitórias sobre o Cruzeiro (1 a 0) e Bahia (3 a 0). São 74 jogos pelo Corinthians, sendo 32 nesta temporada. Contra o Patriotas, o segredo da ampliação da invencibilidade para 24 partidas foi a tranquilidade.

- Sabíamos a qualidade do Patriotas, tínhamos estudado, sabíamos que era um time dinâmico, como caracteriza o futebol colombiano, de jogadores velozes e com muita força. É uma boa equipe. Sabíamos também das dificuldades do campo, mas nossos jogadores souberam esperar e conseguimos um bom resultado que levamos para o Brasil.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos