Palmeiras se aproxima do superávit de R$ 30 milhões neste ano

  • Marcelo D Sants Framephoto Estadão Conteúdo

    Mauricio Galiotte, atual presidente do Palmeiras

    Mauricio Galiotte, atual presidente do Palmeiras

O Palmeiras teve mais um mês com bons resultados financeiros: o clube fechou o mês de maio com um superávit de cerca de R$ 7 milhões. No ano, o Verdão já tem superávit acumulado de pouco mais de R$ 27 milhões.

Os resultados aproximam o clube de um equilíbrio no patrimônio líquido, que equivale à diferença entre o ativo (bens e direitos) e passivo (obrigações ou dívidas). Desde 2010, o Verdão tem um patrimônio líquido negativo; no início do ano o valor estava em R$ 28 milhões; agora, está a cerca de R$ 700 mil da igualdade entre o ativo e o passivo.

É bem possível que o clube atinja este equilíbrio em junho. Isso porque entrará no balanço o valor da venda de Vitor Hugo para a Fiorentina (ITA). O zagueiro rendeu ao Verdão em torno de R$ 14 milhões.

A dívida com Paulo Nobre deve chegar no fim deste mês a R$ 39 milhões - o valor inicial deste débito era de R$ 103 milhões. A previsão no Palmeiras é de que esta quantia seja devolvida integralmente até o meio de 2018. Em março, o clube já pagou R$ 43 milhões para encerrar a segunda dívida que tinha com o ex-dirigente.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos