Com time misto, Santos busca empate com o lanterna Atlético-GO

Nem Vanderlei ou Lucas Lima. O herói do Santos foi outro menos acostumado a esse rótulo e que quase não esteve em campo neste sábado, no empate do Peixe em 1 a 1 com o lanterna Atlético-GO. O volante Thiago Maia foi quem chamou a responsabilidade, mas viu o Alvinegro sofrer e muito antes disso.

O jogo começou tenso para o Peixe. Antes da bola rolar, veio a confirmação de que Levir Culpi pouparia a maioria dos titulares, com exceção de Vanderlei, David Braz e Kayke, por causa do duelo válido pela Libertadores, na quarta-feira, contra o Atlético-PR.

O misto do Peixe sofria, e o lanterna do Brasileirão, o Dragão, aproveitou diversos erros, a começar pelo pênalti cometido por Vanderlei. Em lançamento na lateral da área santista, Noguera perdeu na corrida e o goleiro derrubou Breno Lopes. Vanderlei até salvou na batida de Breno, mas Andrigo superou os defensores na velocidade para abrir o placar para os donos da casa.

A partir de então, era o Atlético-GO se defendendo, e o Santos tentando sair para o ataque. Porém, os alas perdiam a bola repetidamente e davam cada vez mais espaço ao Dragão. O primeiro tempo terminou com dez finalizações para o time de Doriva e apenas uma para o de Levir Culpi.

A melhora do Peixe só aconteceu no segundo tempo, quando a equipe da casa perdeu Jorginho por expulsão pelo segundo cartão amarelo. Levir aproveitou a vantagem numérica para sacar o zagueiro Noguera e colocar um atacante, Thiago Ribeiro.

Antes disso, Lucas Lima, que começou no banco, entrou na vaga de Bueno, que saiu machucado. Thiago Maia, que quase não viajou por causa de uma virose, entrou na vaga de Alison, que não fazia boa atuação.

Com a qualidade elevada, veio também uma injeção de ânimo no Santos, o que parecia impossível de acontecer. A pressão ofensiva sobre a defesa do Atlético-GO foi essencial para a roubada de bola e o passe para Thiago Maia estufar as redes com bonito chute de fora da área.

O Peixe ainda teve chance com Vladimir Hernández, que desperdiçou uma bola após cruzamento de Daniel Guedes. Vanderlei, que não foi herói pelo aproveitamento de Andrigo no rebote do pênalti, pôde aparecer bem para bloquear Breno Lopes cara a cara após ficar exposto em contra-ataque do Dragão.

Sem Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Jean Mota, Renato, Copete e Bruno Henrique, o Alvinegro desperdiça a chance de conquistar mais uma vitória fora de casa (já são duas) e fica com 17 pontos, podendo ficar no G4 se o Flamengo perder do São Paulo na Ilha do Urubu, neste domingo. O Atlético-GO segue na lanterna do Brasileirão com sete pontos.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-GO 1 X 1 SANTOS

Local: Pedro Ludovico, Goiânia (GO)

Data-Hora: 1/7/2017 - 19h

Árbitro: Claudio Francisco Lima e Silva (SE)

Auxiliares: Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Fabio Pereira (TO)

Público/renda: 4.233 pagantes/R$ 97.145,00

Cartões amarelos: Bruno Pacheco e Marcão Silva (AGO), Thiago Maia (SAN)

Cartões vermelhos: Jorginho (AGO), aos 6'/2ºT (Pelo 2º Amarelo)

Gols: Andrigo (12'/1ºT) (1-0), Thiago Maia (23'/2ºT) (1-1)

ATLÉTICO-GO: Felipe; Eduardo (Jonathan, aos 31'/2ºT), Roger Carvalho, Marcão e Bruno Pacheco; Marcão Silva; Andrigo (Abuda, aos 16'/2ºT), Luiz Fernando, Jorginho e Breno Lopes (Diego Rosa, 22'/2º); Everaldo. Técnico: Doriva.

SANTOS: Vanderlei; Daniel Guedes, Noguera (Thiago Ribeiro, aos 18'/2ºT), David Braz e Caju; Alison (Thiago Maia, no intervalo), Yuri, Vladimir Hernández, Vitor Bueno (Lucas Lima, aos 31'/2ºT) e Arthur Gomes; Kayke. Técnico: Levir Culpi.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos