Cuca não descarta Diego Souza: 'Do pessimismo ao otimismo é um tchum'

Cuca mantém o discurso de que a contratação de Diego Souza é improvável, mas ainda não a descarta. Depois da vitória sobre o Grêmio, o treinador disse que do pessimismo com o negócio ao otimismo é um "tchum", fazendo o sinal de um estalo de dedos.

- Continuo pessimista (por Diego Souza), mas do pessimismo ao otimismo é um 'tchum'. Quem sabe aconteça alguma coisa. Mas estou feliz com o que temos, precisamos trabalhar para melhorar as situações de jogo. Estou feliz, o Borja está em franca evolução e vamos fazer ele cada vez mais crescer - respondeu o treinador.

A negociação por Diego se arrastou durante a semana, quando o gerente de futebol, Cícero Souza, chegou a viajar ao Recife para tentar viabilizar o acordo. Até o momento isto não aconteceu. O Sport quer dar ao ídolo da torcida uma renovação de contrato, que vence no fim de 2018, e aguarda uma resposta do jogador, que publicamente não disse nem que deixará o clube, nem que permanecerá na Ilha do Retiro.

A contratação do meia-atacante foi um pedido de Cuca, que deseja ter mais um centroavante - apenas Borja é desta função de origem. Diego Souza, convocado por Tite para a Seleção Brasileira, pode ainda resolver outro problema do elenco, na criação, já que o Palmeiras depende bastante de Guerra, dúvida na Libertadores por um problema no quadril.

Diego tem cinco jogos no Brasileiro e pode atuar apenas mais uma vez pelo Sport para ainda ter chances de atuar em outro time da Série A. Na Libertadores, os times têm até 48 horas antes das oitavas de final para realizar mudanças na lista de inscritos. É possível fazer as seis trocas antes dos dois jogos das oitavas de final, mas o jogador só pode atuar se estiver regularizado dois dias antes do confronto.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos