Levir explica time misto e cobra Santos mais vibrante na Libertadores

O Santos buscou o empate com o Atlético-GO em Goiânia, neste sábado, mas não agradou totalmente o técnico Levir Culpi. O treinador cobrou uma melhora do Peixe dentro de campo, mas não referente à parte tática, e sim ao psicológico dos jogadores.

- A expulsão modificou um pouco. O Dorival, Doriva, desculpe, ficou com um a menos. Natural que pressionássemos, mas o time não está legal ainda. Tem que ser mais brilhante e vibrante. Estamos aprendendo e vamos evoluindo.

- Falta brilhar, aproveitar as oportunidades, o time tem que estar mais vivo. Agora vem Libertadores, então tem que ter mais brilho e estão sabendo disso. Meu trabalho é colocar o Santos em um patamar mais vibrante para competir - disse.

O técnico já pensa no duelo de quarta-feira, válido pelas oitavas de final da Libertadores, contra o Atlético-PR, em Curitiba, na Vila Capanema.

Apesar da falta de ritmo, os jogadores reservas foram elogiados pelo chefe. Levir poupou Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Jean Mota, Renato, Copete e Bruno Henrique.

- Jogador que joga pouco aparece na foto principal do campeonato. Estamos bem servidos e eles precisam estar preparados - finalizou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos