ATUAÇÕES: Pedrinho entra bem e Jô sofre para furar paredão Gatito

Corinthians x Gatito. No fim, deu Corinthians, graças a Jô, que sofreu perdendo um pênalti para superar o goleiro do Botafogo depois: 1 a 0. O atacante acabou levando uma das melhores notas, assim como Gatito. Confira:

CORINTHIANS

6,0

Cássio

Mero espectador dentro de campo. Não teve qualquer trabalho durante a partida. Foi notado ao cobrar os tiros de meta e reposições.

6,0

Fagner

Não teve preocupação com a marcação, adversário não o ameaçou. No ataque tentou armar algumas jogadas, mas levou amarelo em falta forte.

6,0

Balbuena

Assim como Fagner, não houve pressão do Botafogo a ponto de testar a marcação. Teve participação maior nas bolas aéreas ofensivas.

6,0

Pablo

Fez um bloqueio importante durante toda a partida. De resto, bastou bom posicionamento na cobertura para fechar os espaços do adversário.

6,5

Guilherme Arana

Sofreu o pênalti (inexistente), mas demorou a engrenar, errou todos os cruzamentos e foi bem usando os dribles pela esquerda.

5,0

Gabriel

Atuação extremamente apagada, estava sem função no campo até ser substituído no intervalo. Não fez sequer um desarme em 45 minutos.

6,5

Maycon

Ficou encarregado da marcação no meio-campo no segundo tempo, mas nem seria necessário. Participação melhor ofensivamente, nas saídas.

6,0

Jadson

Em seu papel, deu o toque de qualidade ao meio-campo, tentou organizar as ações ofensivas, mas sem tanto brilho. Levou perigo nas bolas paradas.

6,5

Rodriguinho

Arriscou duas finalizações mal sucedidas, errou um passe ou outro no ataque, porém buscou o jogo e procurou estar sempre perto da bola.

5,5

Clayson

Ainda destoa um pouco do estilo de jogo corintiano, abusa dos dribles e das jogadas individuais. No entanto, não se omite e colabora no esquema.

7,0

Desperdiçou cobrança de pênalti, mas se redimiu e estava na área para tentar duas vezes antes de marcar o gol da vitória em Gatito Fernández.

6,5

Marquinhos Gabriel

Sua entrada deu maior volume ofensivo e decretou a blitz corintiana na defesa botafoguense. Movimentação confundiu a marcação adversária.

7,0

Pedrinho

No primeiro lance depois de entrar em campo na vaga de Clayson, deu um chapéu na entrada da área e tocou para trás no lance do gol da vitória.

6,0

Camacho

Renovou o fôlego do meio-campo para a manutenção do placar.

7,0

Téc: Fábio Carille

Foi ousado ao trocar Gabriel por Marquinhos Gabriel no intervalo. Ação mudou o o jogo que já era plenamente controlado pelos corintianos.

BOTAFOGO

7,5

Gatito Fernández

Executou grandes defesas ao longo da partida e se impôs contra Jô, no pênalti. Trabalhou até no lance do gol sofrido, em que não teve culpa.

4,5

Arnaldo

Lutou como pôde na marcação, mas o Corinthians cansou de buscar o lado dele para atacar. Foi pouco ao campo ofensivo, como esperado.

4,5

Marcelo

Cometendo muitos erros no início, atabalhoado em algumas ocasiões. Melhorou, mas cometeu a falta que foi marcada como pênalti.

5,0

Igor Rabello

Um pouco melhor que Marcelo, mas também pareceu nervoso em algumas ocasiões. Mas melhorou em relação à semana passada.

6,0

Victor Luís

Conseguiu conter mais o ímpeto corintiano que Arnaldo. Foi pouco ao ataque, mas se impôs contra os rivais e tentou ir à frente.

4,5

Dudu Cearense

No primeiro tempo, atuou entre as linhas e foi bem. No segundo tempo, não conseguiu segurar o ímpeto de Pedrinho no lance do gol.

5,5

Bruno Silva

Tentou ser válvula de escape, mas o time teve a bola por muito pouco tempo. Não conseguiu ajudar Arnaldo. Fez pouco no ataque.

5,0

João Paulo

Orientou menos o time do que de costume. Na marcação, suportou o ritmo do Timão no primeiro tempo. No segundo, ficou perdido.

5,0

Camilo

Numa partida em que tinha mais responsabilidade defensiva do que de costume, deveria ser cirúrgico na criação. Novamente não conseguiu.

5,0

Gilson

A dobradinha com Victor Luís já teve mais êxito. Em Itaquera, o lateral foi bem na marcação, mas, atuando na linha do meio, atacou pouco.

5,0

Guilherme

Começou como centroavante e se desdobrou na marcação. Saiu cansado, após correr muito, mas produzir pouco no ataque.

5,5

Marcos Vinícius

O meia entrou e pouco fez na partida de estreia. Vai precisar ganhar ritmo e entrosamento para ajudar. Mostrou, ao menos, força física.

5,5

Rodrigo Pimpão

Mesmo jogando por 15 minutos, praticamente não viu a bola. Isso porque, apesar do revés, o Glorioso não conseguia reter a bola.

5,5

Roger

Poupado de início, foi outro que praticamente não tocou na bola. Entrou para ser a referência na área, mas não teve chance para fazer o gol.

5,0

Téc: Jair Ventura

Poupou meio time, e quem entrou em campo mostrou organização no primeiro tempo. No segundo, foi dominado e não viu a cor da bola.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos