Carille exalta rendimento do Timão e cita até Muricy: 'Aqui é trabalho'

A liderança isolada e tranquila no Brasileirão, mais de cem dias invicto, sequência enorme de partidas sem perder e excelente desempenho dentro de campo. Motivos suficientes para qualquer técnico sorrir e com Fábio Carille não seria diferente.

Após mais uma vitória no Campeonato Brasileiro, dessa vez sobre o Botafogo, por 1 a 0, o treinador do Corinthians rasgou elogios ao seus comandados que, segundo ele, mereceriam aplausos mesmo se saíssem da Arena sem vencer.

- Poderia até não ganhar o jogo hoje que eu ia sair muito feliz pelo rendimento. Já tem algum tempo que falo sobre o equilíbrio, falava que com o tempo e entrosamento ia melhorar. Hoje foi mais uma prova que melhoramos bastante. A equipe ainda está buscando equilíbrio, e é nosso trabalho fazer essa equipe continuar se defendendo bem e chegar com perigo ao ataque - disse Carille em coletiva.

Como se não bastassem essas alegrias, o treinador corintiano ainda teve estrela ao tirar Clayson e colocar Pedrinho, que logo em seu primeiro lance, participou do gol da vitória após belo chapéu em defensores botafoguenses. Carille, no entanto, exalta o trabalho, afasta o fator sorte e faz menção a um ilustre ex-colega de profissão.

- A questão da estrela eu não me apega muito a isso. Tem um ex-técnico que eu admiro muito, que é o Muricy, que fala que "aqui é trabalho". E aqui é trabalho também. Os jogadores sabem o que fazer quando entram em campo, tem um grupo muito equilibrado. Alterações eram para mudar o jogo mesmo, essa foi a intenção primeiro com o Marquinhos e depois com o Pedrinho, que tem o um contra um muito forte. As modificações deram resultado, sim - afirmou.

Mas não foi fácil bater a zaga botafoguense. Em boa parte dos 90 minutos, o jogo se baseou em ataque contra defesa, sendo limitado a 30 ou 40 metros. Algo que Carille já previa antes mesmo de o jogo começar, o que valoriza ainda mais as alterações e as entradas dos jogadores na segunda etapa.

- Aconteceu tudo que a gente tinha planejado, ainda mais quando confirmou a escalação deles, a gente sabia que eles iam jogar no nosso erro e tivemos paciência. No segundo tempo foram 15 finalizações, sendo nove certas. A ideia de colocar o Marquinhos Gabriel e trazer o Jadson para dentro funcionou muito bem. Jogamos em cima do Botafogo e foi mais uma vitória merecida - explicou.

O Corinthians volta a campo no próximo sábado, às 19h, para enfrentar a Ponte Preta, na Arena, em jogo válido pela 12ª Rodada do Brasileirão-2017.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos