Flu sai na frente, toma virada da Chape, mas arranca empate no fim

Não foi nesta segunda-feira que o Fluminense venceu a Chapecoense. No Giulite Coutinho, os times fizeram um jogo para lá de movimentado e que terminou de forma dramática. O empate de 3 a 3 saiu com o Tricolor das Laranjeiras marcando já nos acréscimos da etapa final, com Marcos Junior.

Sem Dourado - poupado com dores na virilha esquerda -, coube a Richarlison abrir o placar logo antes dos dois minutos. O gol saiu após boa troca de passes. Scarpa recebeu na entrada da área e deu passe para o camisa 70, que finalizou cruzado, sem chance para Jandrei.

A vantagem fez mal ao time de Abel. A Chape acordou e passou a dominar as ações ofensivas, apesar de terminar o primeiro tempo com menor posse de bola. Rossi, após ganhar dividida de Reginaldo, invadiu a área e deslocou Júlio César: 1 a 1.

A partir daí, o confronto ficou aberto, com seguidas chances para os dois lados. Com dificuldade na saída de bola, o Flu só criou nas bolas aéreas. Por duas vezes, Henrique subiu livre na área, mas cabeceou mal.

A virada veio em uma jogada característica da equipe de Vagner Mancini. Reinaldo cobrou lateral na área, Girotto ganhou a primeira bola e Artur Cayke subiu livre para colocar a bola na rede do Fluminense.

Léo, que tenta repetir o feito de Reinaldo no Tricolor há tempos - sem sucesso até agora -, foi sacado no intervalo por Abel. Wellington Silva entrou muito bem em seu lugar.

A entrada do camisa 11 deu ao Flu a criatividade que faltou na etapa inicial. Os volantes da Chape não deram espaços para Scarpa criar, mas Wellington encontrou liberdade pela esquerda. Na segunda vez que partiu para cima de Diego Renan, o atacante deixou o marcador para trás e cruzou. Pedro mergulhou e tocou de peito para deixar tudo igual

Quando Rossi foi expulso, a torcida tricolor nas arquibancadas, mas a Chape mostrou porque é o carrasco do Tricolor. Artur Cayke cabeceou e, em lance duvidoso, venceu Júlio César. O Flu contestou, mas o árbitro confirmou a passagem da bola da linha e o gol catarinense.

O final de jogo foi dramático. Flu partiu para cima. Wellington rabiscou pela esquerda de novo e, dessa vez, Marcos Junior foi quem apareceu na área e empatou o confronto já nos acréscimos. Richarlison teve a chance para dar ao Tricolor a primeira vitória sobre a Chape, mas Jandrei garantiu o empate.

FLUMINENSE 3 X 3 CHAPECOENSE

FICHA TÉCNICA

Data/Horário: 3/7/2017, às 20h

Local: Estádio Giulite Coutinho, em Mesquita (RJ)

Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadao (GO)

Auxiliares: Cristhian Passos Sorence (GO) e Fabricio Vilarinho da Silva (Fifa/GO)

Renda/Público: Ainda não divulgados.

Cartões amarelos: Richarlison, Orejuela e Marcos Junior (FLU); Lucas Mineiro, Diego Renan, Rossi e Fabricio Bruno (CHA)

Cartão vermelho: Rossi (CHA).

GOLS: Richarlison (1-0, 1'/1ºT), Rossi (1-1, 12'/1ºT), Arthur Cayke (1-2, 41'/1ºT), Pedro (2-2, 24'/2ºT), Artur Cayke (2-3, 36'/2ºT) e Marcos Junior (3-3, 47'/2ºT)

FLUMINENSE: Júlio César; Lucas (Lucas Fernandes, 39'/2ºT), Henrique, Reginaldo e Léo (Wellington SIlva, Intervalo); Orejuela (Marcos Junior, 39'/2ºT), Wendel e Gustavo Scarpa; Marcos Calazans, Richarlison e Pedro - T: Abel Braga

CHAPECOENSE: Jandrei; Diego Renan (Nathan Pelae, 41'/2ºT), Douglas Grolli, Fabrício e Reinaldo; Andrei Girotto, Lucas Mineiro e Lucas Marques; Rossi, Arthur Cayke (Luiz Otávio, 45'/2ºT) e Wellington Paulista (Lourency, 30'/2ºT)- T: Vagner Mancini

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos