Réver explica bom momento do Fla, mas nega favoritismo na Sul-Americana

Embalado por quatro vitórias consecutivas, o Flamengo está 'voltando aos trilhos'. A expressão vem sendo usada pelo técnico Zé Ricardo para explicar o bom momento do time. Três destes resultados positivos foram conquistados na Ilha do Urubu, onde a equipe vem demonstrando a força que a credenciou a disputar o título do Campeonato Brasileiro do ano passado. Para o zagueiro Réver, o Rubro-Negro engrenou por um motivo simples.

- É trabalho. Nós sabíamos que a oscilação iria acontecer. Foram muitos jogos. Tivemos um início de Campeonato Brasileiro muito ruim, mas conseguimos buscar e nos manter na ponta da tabela, que é o nosso maior objetivo. Mesmo com todos os acontecimentos, eliminações em competições importantes, nos levantamos, não nos abatemos e corremos atrás do prejuízo. E não poderia ser diferente, para reencontrarmos o caminho para as vitórias - analisou.

O bom momento da dupla formada por Diego e Guerrero explica, em parte, a melhora no rendimento do time. As mudanças promovidas pelo técnico Zé Ricardo também parecem ter surtido efeito. Ao estimular a concorrência, o treinador aumentou a produtividade do time.

Na quarta-feira, o Rubro-Negro encara o Palestino, pela Sul-Americana. Com bons números atualmente, o Flamengo chega novamente com amplo favoritismo para enfrentar o time chileno. No entanto, no ano passado, a equipe estrangeira levou a melhor e avançou de fase no torneio em duelo contra o Fla.

Para evitar o clima de 'oba-oba' e não vacilar desta vez, o zagueiro Réver rechaça qualquer tipo de favoritismo do Flamengo para a conquista da Copa Sul-Americana.

- Não digo favorito. Nós só somos favoritos mostrando dentro de campo. Não se vence jogo no papel, independentemente de ter um time muito forte ou não. Tanto que há duas ou três rodadas éramos um dos piores na boca de muita gente. Agora, tem muita gente mudando de opinião. Então, temos que ficar calados, trabalhar e buscar nossos objetivos. Só assim vamos chegar aos tão sonhados títulos com a camisa do Flamengo - ponderou o capitão, que espera 'melhor sorte' diante do carrasco do ano passado.

- O Flamengo é sempre muito forte nas competições. Temos obrigação de vencer sempre defendendo um grande clube. Então, a eliminação tem sempre um peso muito grande. Este ano, espero que tenhamos mais felicidade do que no ano passado contra o Palestino - comentou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos