Sport e Náutico anunciam rompimento com a Liga do Nordeste

Depois de cinco edições de sucesso, a Copa do Nordeste sofreu uma dura queda nesta segunda-feira. Em coletiva, Sport e Náutico confirmaram suas desfiliações da Liga do Nordeste, agremiação que organiza o o campeonato regional. Desta forma, as duas equipes estão oficialmente fora das disputas do Nordestão 2018. A expectativa é que o Santa Cruz siga os mesmos passos. A diretoria coral já enviou um documento a entidade solicitando a exclusão do nome do clube da Pré-Copa do Nordeste.

Os dirigentes dos dois clubes já haviam realizado reclamações formais à organização do torneio. Ao lado do Santa Cruz, o clube estiveram em uma reunião com a Liga e outros clubes participantes, mas suas reivindicações não foram atendidas.

- Sequer nos escutaram. Colocaram lá em votação e tudo já estava armado. Não conseguimos nem apresentar nossa ideia - declarou o presidente do Sport, Arnaldo Barros.

O presidente do Leão também comentou sobre a diferença na atenção recebida pelos clubes quando tentam contato com os organizadores do Campeonato Pernambucano e do Copa do Nordeste.

- Eu também não concordo com o que o Estadual paga. Até por isso não assinamos nada para o ano que vem. A diferença é que aqui somos acolhidos quando queremos negociar. Lá não - explicou o mandatário.

O esperado é que outros clubes pernambucanos realizem o mesmo procedimento e se unam para criar uma nova competição, para então iniciar negociação com as emissoras de TV interessadas em transmitir o torneio.

- Se continuássemos estaríamos sujeitos a todas as decisões da Liga do Nordeste até 2022, quando acaba o contrato. E não aceitamos isso. Vamos esperar para saber como será a competição. Mas, os torcedores podem ficar seguros de que vamos fazer algo bom para todos. Caso ninguém decida aderir, vamos em busca de convidados de fora para vir jogar - explicou o dirigente do Leão.

Pelo Náutico, a retirada do nome do clube poderia gerar algumas desavenças, já que em 2017 ocorre a eleição e há presidente pré-definido para assumir o cargo, sem contar o Conselho Deliberativo, que também deve estar ciente de todas as negociações.

- Consultamos o Departamento Jurídico e essa é uma decisão do Executivo. Mas, de qualquer forma, consultamos o Deliberativo para ter mais segurança e está tudo acertado internamente - afirmou o diretor Emerson Barbosa.

Apesar de ter a dívida de um empréstimo com a dona dos direitos de transmissão da Copa do Nordeste, o diretor do Náutico afirmou que o fator não impede que o clube alvirrubro rompa com a Liga do Nordeste.

- Iremos honrar essa quantia. É como um empréstimo normal. Não há problemas com isso - frisou Toninho Monteiro.

Criticado por algumas partes, Arnaldo Barros aproveitou a presença dos jornalistas para desmentir que sua decisão foi elitista, como forma de favorecer os clubes maiores e tirar o prestígio dos pequenos.

- Não foi uma decisão visando essa disparidade, ao contrário do que muitos falam de forma irresponsável. É visando melhoria para todos os clubes, que são os responsáveis pelo futebol da região - finalizou o dirigente.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos