Pedrinho ouve previsão e explica fase no Corinthians: humildade e desafios

- Nós jogadores já sabemos que o Pedrinho será um dos melhores do Brasil e do mundo.

A previsão não saiu da boca de qualquer um, e sim de um dos atacantes da Seleção Brasileira na última Copa do Mundo, com carreira consolidada e atualmente dono da marca de principal goleador do Corinthians na temporada. Ao lado de Jô enquanto os elogios eram feitos, o meia Pedrinho já soma dez partidas como profissional do Timão e chamou atenção no último domingo, quando iniciou a jogada do gol marcado justamente por Jô com lances de muita habilidade para cima da marcação do Botafogo.

Aos 19 anos, o jogador ganhou 4kg de massa muscular, manteve o bom nível técnico apresentado desde as categorias de base e cada vez mais agrada à Fiel torcida, ansiosa por um talento criado na base. Alvo da previsão de Jô para ser um dos melhores do mundo futuramente, o camisa 38 explicou algumas das razões de seu sucesso precoce no Corinthians: foco no clube, sem pensar em transferência para a Europa, e autodesafios de habilidade.

- Eu trabalho com muita humildade, um momento de cada vez. Primeiro quero entrar, me firmar, fazer uma grande história no Corinthians, com títulos. Penso primeiro no Corinthians, em virar ídolo, no dia a dia. Sem dúvidas uma das minhas marcas espero que seja a habilidade. Desde as categorias de base eu brinco com a bola, meus amigos falam: "ah, se quer fazer embaixadinha vai pro sinal ganhar dinheiro" e eu me divirto. Fico me desafiando a fazer coisas novas. É uma característica que espero que marque minha carreira - disse o meia-atacante, inspirado nada mais, nada menos do que por Lionel Messi.

- Desde pequeno acompanhei a trajetória do Messi, por ser canhoto e com muito improviso. Vejo jogos dele, o que ele faz. Se eu pegar um pouco disso pode significar muito para mim, porque ele é um craque. Tenho ele como inspiração, fazer um pouco do que ele faz no futebol.

VEJA OUTRAS RESPOSTAS DE PEDRINHO NESTA TERÇA-FEIRA:

LANCE DO FIM DE SEMANA

"Quando acabou o jogo muitas pessoas vieram me perguntar se eu tinha noção do quanto o lance era bonito. Eu não sabia. Mas foi muito especial, algo que busco de habilidade, improviso. O carinho das pessoas nas ruas e nas redes sociais é muito especial, meu amigo que mora comigo brincou sobre o número de seguidores até. É legal ver esse carinho".

INSPIRAÇÃO EM JÔ

Eu sempre admirei o Jô, de Copa do Mundo, Atlético-MG, e sempre falo pro Carlinhos que precisamos nos inspirar no Jô, que subiu com 16 anos e teve uma grande história. Ele tem descido, mas vai ter oportunidade. E o mais importante é que os mais experientes falam muito conosco"

4 DE JULHO DE 2012?

"Faz muito tempo para mim, estava crescendo. Tinha acabado de chegar ao Corinthians aos 14 anos, estava no alojamento assistindo com meus amigos".

PREFERÊNCIA POR POSIÇÃO

"Gosto de jogar nos dois lugares, mas na ponta direita corto para o meio para achar o passe e centralizado tenho a visão do jogo. Gosto dos dois. Sempre fui centralizado, mas entrei na ponta com o Osmar Loss e aprendi bem".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos