Protestos e socos em carros de Dedé e Arrascaeta marcam manhã na Toca

O clima na Toca da Raposa II está tenso. Nesta quarta-feira, cerca de 200 torcedores foram ao local de treinamento para cobrar jogadores e dirigentes do Cruzeiro, que vem de derrota no clássico para o Atlético-MG (3 a 1), pelo Campeonato Brasileiro. O protesto ocorreu por volta das 10h (de Brasília).

Presentes, estavam diversas torcidas organizadas, como Máfia Azul, Torcida Jovem e Pavilhão Independente, de acordo com informações do site "Superesportes". Socos nos carros de Arrascaeta e Dedé foram desferidos.

- Ôh, ôh, ôh, ou joga por amor, ou joga por terror - cantavam alguns torcedores, que levaram faixas como "Horem nossa camisa".

O jogador mais cobrado nesta manhã foi o zagueiro Caicedo. O técnico Mano Menezes também foi bastante criticado e, na entrada do local, optou por não parar para satisfações. Quatro viaturas da Polícia Militar e seis seguranças do Cruzeiro faziam a segurança do CT.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos