Reivindicação de Ábila por mais tempo em campo é bem vista pelo Cruzeiro

Apesar de ser o artilheiro do Cruzeiro, com 13 gols marcados em 32 partidas, Ábila está insatisfeito com as poucas oportunidades que tem recebido no time. Em entrevista realizada na Toca da Raposa ll, o diretor de futebol Klauss Câmara, confessou que o jogador reclamou com a cúpula, mas vê a reclamação como algo positivo.

- O Ábila conversou com a diretoria, mas não consideramos isso como algo absurdo. Ele manifestou a insatisfação de não estar jogando, o que é bom. Pior se fosse diferente disso. Mas a condição de jogar compete ao treinador, e não ao presidente, de dirigente ou quem quer que seja. A competência de escalar os atletas é do treinador - explicou o diretor.

Klauss Câmara também destacou que não houve nenhuma proposta formal dos clubes que manifestaram interesse pela contratação do jogador, casos do Boca Juniors (ARG) e Benfica (POR).

- Teria que vir algo que seja interessante não só para ele, como para o Cruzeiro. E até então não tem nenhuma situação de saída - afirmou o dirigente.

Além da reclamação do jogador pelo pouco tempo de atuação, a Raposa ainda tem uma dívida pendente com o Huracán (ARG), por conta da compra do jogador. A situação foi levada para a FIFA. Em julho de 2016, o centroavante teve 50% de seus direitos vendidos ao Cruzeiro por cerca de R$ 13,5 milhões.

Em agosto do ano passado, o clube celeste pagou R$ 8,53 milhões, mas ainda falta pagar o restante da dívida. Os dirigentes tentam refinanciar o débito pendente de R$4,5 milhões, desde o final de 2016. Por conta do atraso do pagamento, o caso foi levado para a FIFA, que determinou que o Cruzeiro deve quitar a dívida imediatamente.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos