Fogo uruguaio! Bota vence o Nacional no Parque Central e abre vantagem

Nem a chuva e frio de Montevidéu apagou o Fogo no Uruguai. Empurrado pelo grande número de botafoguenses que compareceram ao Gran Parque Central - fazendo a festa no país desde terça-feira - o Botafogo venceu o Nacional (URU) por 1 a 0 e volta para o Rio de Janeiro com vantagem nas oitavas de final.

A primeira etapa foi um espelho do jogo que o Botafogo gosta de fazer, apesar da pressão inicial dos mandantes. Principalmente fora de casa, a estratégia do time de Jair Ventura consiste na compactação e saída rápida com Bruno Silva e Pimpão, que são os "pontas" dentro do esquema nas ações de ataque e defesa.

As chances do Nacional até apareciam, com Gatito salvando em finalização de Fernández e Silveira cabeceando ao lado. Enquanto o lado de Victor Luís era muito explorado, o direito era a válvula de escape na parte ofensiva, com Bruno Silva participativo e Arnaldo, dentro das suas limitações, bem na marcação.

Com o jovem Matheus Fernandes substituindo o meia Camilo e dando maior combatividade ao meio, João Paulo foi liberado para ser o responsável pela armação. E foi em jogada que contou com os dois pontas que o Glorioso deu as caras no Parque Central: aos 37 minutos, Pimpão lançou Bruno Silva, que bateu desviado em Espino. A bola se ofereceu para João Paulo marcar seu primeiro gol com a camisa do Botafogo.

No final, Emerson Silva ainda escorregou e viu a péssima finalização de Silveira salvar o a pele do experiente zagueiro de entregar o empate. Mesmo criando pouco, o Botafogo foi cirúrgico na primeira etapa, enquanto os uruguaios desperdiçaram duas boas chances.

Nos últimos 45 minutos, a esperada tentativa de pressão do Nacional, com o Alvinegro contente em realizar seu jogo defensivo e de poucos espaços atrás. E a qualidade da marcação fez a equipe passar por poucos sustos.

Os volantes estiveram em grande noite, com Matheus Fernandes devolvendo ao time a consistência que faltava na sequência de derrotas, em atuação dominante do jovem de 18 anos. Atrás, mais um jogo sublime do argentino Carli, correto pelo alto e nas antecipações.

A principal característica do Botafogo de Jair Ventura voltou, assim como as vitórias também. Enorme vantagem do Glorioso, que busca exterminar mais um campeão nessa epopeia dentro da Libertadores. A volta é no Rio e lugar de botafoguense será no Nilton Santos, no dia 10 de agosto.

FICHA TÉCNICA:

NACIONAL (URU) 0 x 1 BOTAFOGO

Data/hora: 6/07/17, às 21h45

Local: Gran Parque Central, em Montevidéu (URU)

Arbitragem: Julio Bascuñan (CHI)

Cartões amarelos: Polenta, Fucile e Romero (NAC); João Paulo e Bruno Silva (BOT)

Gols: João Paulo (37'/1ºT - 0-1)

NACIONAL (URU): Conde, Fucile (Ramírez), Rafael García, Diego Polenta e Espino; González, Carballo e Santiago Romero; Viúdez (Liguera), Fernández e Silveira (Diego Coelho) - Técnico: Martín Lasarte

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Arnaldo, Carli, Emerson Silva e Victor Luís; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Matheus Fernandes e João Paulo (Camilo); Rodrigo Pimpão (Guilherme) e Roger (Marcos Vinicius) - Técnico: Jair Ventura

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos