Teste físico, 3ª opção e estigma por rival: desafios de Nilmar no Santos

  • AFP PHOTO / STRINGER

Negociação e exames médicos: a parte burocrática ida de Nilmar ao Santos foi resolvida e o atacante assina contrato nesta sexta-feira. No entanto, a parte mais difícil ainda está por vir. Depois de vestir a camisa do Peixe, o atleta de 32 anos terá uma série de desafios na Vila Belmiro.

Primeiramente, segundo o relatório dos fisiologistas do Santos o atacante precisará de 30 dias para se recuperar totalmente, incluindo a parte física e de movimentação dos joelhos, nos quais sofreu rupturas de ligamento, além de não ter atuado nesta temporada.

A avaliação médica para contratar o paranaense foi uma das mais detalhadas do Santos na temporada. O departamento médico fez ressonâncias magnéticas dos joelhos e avaliações cardíacas para se prevenir de problemas maiores. No início do ano, a contratação do zagueiro Cleber causou polêmica no departamento, já que o defensor não consegue ter uma sequência de jogos por questões físicas.

Assim que estiver liberado pelos médicos para treinar, Nilmar encontrará uma das maiores concorrências do elenco do Peixe. Em alta, Kayke, que era reserva, tem nove gols e é o artilheiro do time na temporada ao lado de Vitor Bueno. Até lá, Ricardo Oliveira já estará à disposição de Levir Culpi. O camisa 9, principal atacante do clube, está aprimorando a forma física após se recuperar de pneumonia e torção no tornozelo esquerdo.

Dividindo opiniões entre a nação santista, o ex-camisa 9 do Corinthians terá que quebrar o estigma de rival para cair nas graças da torcida. Um dos jogos mais marcantes contra o Peixe foi pelo Brasileirão de 2005, na Vila Belmiro. O novo contratado do Santos fez um dos gols da vitória do Corinthians por 3 a 2, de virada, na Vila Belmiro. O que causou mais irritação nos santistas foi o fato de que essa partida acontecia pela segunda vez, já que a primeira, vencida pelos donos da casa por 4 a 2, foi anulada por ter sido apitada por Edilson Pereira de Carvalho, pivô do escândalo da Máfia do Apito.

Além do Corinthians, Nilmar já defendeu o Internacional, Lyon (FRA), Villarreal (ESP) e o Al-Nasr, dos Emirados Árabes, seu último clube.

HISTÓRICO DE LESÕES

A primeira grave lesão aconteceu em 2006, quando rompeu o ligamento cruzado do joelho direito, pelo Corinthians. No ano seguinte, o mesmo aconteceu no joelho esquerdo. Na mesma temporada, pelo Internacional, ainda sofreu uma luxação no ombro direito. Já em 2008, foi na coxa esquerda o problema. Ainda pelo Inter, sofreu um estiramento muscular. Em 2009, também pelo Colorado, torceu o tornozelo esquerdo, mas se recuperou rapidamente.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos