Verdão ainda quer Diego Souza, mas negócio esfria e fica perto do limite

O Palmeiras ainda tem interesse em Diego Souza, mas sabe que a negociação tornou-se complicada. Após reunir-se com o Sport na última semana e não conseguir um desfecho, o Verdão vê a novela se aproximar da data limite, pois se o jogador enfrentar o Coritiba, na próxima segunda, não poderá atuar por outra equipe na Série A. O atleta considera que nesta sexta deve haver uma definição sobre a novela.

- O presidente (Arnaldo Barros) já falou, temos de continuar trabalhando, estou muito bem aqui, realizando meu trabalho. Temos até sexta-feira para definir esta situação, que eu não aguento mais. Estou no meu limite com isso, e é chato para ficar nesta situação. Mas como disse, sou muito feliz e espero que eles se resolvam e eu possa dar logo a notícia (sobre seu futuro) - disse Diego Souza, nesta quinta, ao Fox Sports, após a vitória do Sport sobre o Arsenal (ARG), pela Copa Sul-Americana.

A confiança era grande no retorno do atleta, que jogou entre 2008 e 2010 no Verdão e conquistou o Campeonato Paulista. Só que o Leão da Ilha bateu o pé e quer manter Diego Souza, ídolo da torcida e convocado por Tite para a Seleção Brasileira. O Palmeiras estava disposto a pagar R$ 12 milhões pelo jogador, mas o Sport em nenhum momento se empolgou e repetiu que só topava vendê-lo pelo valor da multa, próxima dos R$ 60 milhões.

A diretoria rubro-negra cogita inclusive antecipar a renovação do contrato, que vence no fim de 2018. Enquanto isso, Diego, embora tenha dito que deseja ficar no Sport, ainda não cravou sua permanência.

Eduardo Uram, empresário do atleta, pediu mais alguns dias ao Verdão para tentar resolver o negócio, só que até o momento não houve avanços. Ele e o pai do jogador, Marco Aurélio, reuniram-se com o clube pernambucano na quinta passada e esperava-se um novo encontro nesta semana. Uram disse à reportagem que ainda não havia "nada marcado". Para a diretoria rubro-negra, não há negócio e sua estrela não sairá.

O gerente de futebol Cícero Souza também foi ao Recife tratar diretamente entre diretorias, mas voltou a São Paulo apenas com o empréstimo do zagueiro Adryelson, de 19 anos, até o fim do ano. Ele jogará pelo sub-20.

Diego Souza tem jogado durante a novela, venceu o título pernambucano e fez seis partidas no Brasileiro. Se jogar outra vez atinge o limite para transferir-se a outra equipe da Série A. Isto sepultaria a chance de negócio, já que o jogador também não pode jogar a Copa do Brasil, restando apenas a Libertadores.

Sua contratação foi um pedido de Cuca, que deseja um outro atacante enquanto Borja não embala. Desde a chegada de Vanderlei Luxemburgo, o camisa 87 tem jogado no meio-campo, enquanto o Palmeiras pensa em usá-lo como centroavante, função pela qual Tite tem o convocado na Seleção. A meta do jogador de 32 anos é estar no grupo para a Copa de 2018.

O Palmeiras pode fazer mais duas trocas na lista de inscritos da Libertadores até 48 horas antes do jogo de volta contra o Barcelona (EQU), dia 9 de agosto. Uma delas deve ficar com Moisés, que está em ritmo acelerado recuperando-se de uma cirurgia no joelho. A outra espera-se que seja do reforço para o ataque. É possível que, caso a negociação com Diego Souza de fato não se concretize, o Verdão ainda busque outro nome.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos