Rodrigo e Renato Cajá são suspensos pelo STJD e desfalcam a Ponte

O treinador Gilson Kleina não poderá contar com dois jogadores-chave para o confronto da Ponte Preta contra o Bahia, nesta quarta. Na tarde desta segunda-feira, o STJD julgou o zagueiro Rodrigo e o meia Renato Cajá por expulsões na 10ª rodada, em derrota para o Palmeiras, e condenou a dupla a dois jogos de suspensão.

O clube não pretende entrar com efeito suspensivo na decisão. Como os dois jogadores já cumpriram a primeira partida, Rodrigo e Cajá só perderão o jogo desta quarta. O zagueiro escapou de uma punição ainda pior, já que foi enquadrado nos artigos 258 e 254-A do CBJD, por "desrespeito e agressão" ao árbitro e poderia ficar 180 dias fora, mas os advogados da Macaca desqualificaram a denúncia.

Já Renato Cajá foi denunciado de acordo com os artigos 250 do CBJD, por ato desleal ou hostil, que prevê suspensão de até três partidas. Durante a derrota para o Palmeiras, o meia brigou com Tchê Tchê e, segundo a súmula da partida, trocou tapas com o atleta do Verdão.

Além da suspensão da dupla de jogadores, a Ponte ainda foi condenada a pagar uma multa de R$ 1 mil por um copo atirado por sua torcida em direção ao gramado. Como o clube identificou o responsável, a Ponte não sofrerá a perda do mando de campo como punição.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos