Praças de guerra! Interdições em estádios não são inéditas no futebol

As cenas de selvageria ao final de Vasco e Flamengo custaram caro a São Januário. O STJD estabeleceu em uma liminar que o estádio ficará interditado, e há risco de a equipe perder até 25 jogos de mandos de campo.

O fechamento de um estádio devido a momentos de apreensão não é algo inédito no futebol do Brasil e o mundo. O LANCE! recorda alguns casos que deixaram as arquibancadas com lembranças de tristeza.

2017 - VASCO 0x1 FLAMENGO - SÃO JANUÁRIO

Ao apito final da partida, válida pelo Brasileirão, torcedores do Vasco passam a atirar bombas e objetos na direção do gramado, além de causar depredação do local. A PM reage, ao atirar balas de borracha e disparar bombas de efeito moral.

Torcedores invadem cabines de imprensa e camarotes (para se refugiar ou para agredir integrantes da imprensa). No lado de fora, segue a confusão, que causa deixa um torcedor morto e três feridos.

2000 - VASCO 0x0 SÃO CAETANO - SÃO JANUÁRIO

Aos 23 minutos do primeiro tempo, uma briga entre torcedores faz parte do alambrado de São Januário ceder, interrompendo a final da Copa João Havelange. O acidente deixa 160 torcedores feridos e gera polêmica entre Eurico Miranda e Anthony Garotinho (que exige o cancelamento da partida). São Januário é interditado e, após muito impasse, a final ocorre em 18 de janeiro de 2001, no Maracanã, com vitória do Vasco por 3 a 1. A Colina volta a receber jogos em 21 de janeiro de 2001.

2015 - GUARANI 1x0 PORTUGUESA - BRINCO DE OURO DA PRINCESA

Um jogo válido pela Série C causa dores de cabeça para o Guarani. O árbitro relata um apagão e a tentativa de torcedores do Bugre invadirem o vestiário da Lusa para tentar agredir jogadores e dirigentes.

2013 - ATLÉTICO-PR 5x1 VASCO - ARENA JOINVILLE

Aos 17 minutos do primeiro tempo, o duelo é interrompido por uma briga generalizada nas arquibancadas, na partida válida pelo Brasileirão. Torcedores de Atlético-PR e Vasco aproveitam a ausência de policiais para promover uma pancadaria e, com a demora da ação policial, quatro torcedores acabam feridos. Após uma hora e dez minutos, a partida recomeça. Porém, a Arena Joinville passa por uma interdição.

2009 - CORITIBA 1x1 FLUMINENSE - COUTO PEREIRA

Indignados com o rebaixamento no Brasileirão, em torno de 300 torcedores do Coritiba iniciam momentos de vandalismo. Vândalos depredam o estádio, atiram objetos contra policiais e profissionais dos dois clubes. São feridos 17 torcedores, e o Coxa tem prejuízo. Além da punição por dez partidas sem mando, o Couto Pereira fica fechado por um ano.

2009 - INCIDENTES NO CANINDÉ NA SÉRIE B

O Canindé já passou por várias interdições devido a laudos. Porém, uma das mais graves vem na Série B de 2009. O estádio é interditado após incidentes em duas partidas: torcedores da Portuguesa tentam agredir dirigentes do Vasco, na vitória por 3 a 1 do Cruz-Maltino. A derrota da Lusa para o Vila Nova trouxe um incidente pesado: quatro homens armados invadiram o vestiário e ameaçaram o então técnico René Simões.

2007 - BAHIA 0x0 VILA NOVA - FONTE NOVA

Uma tragédia marca a Fonte Nova na Série C de 2007. A torcida comemorava o acesso da equipe quando a arquibancada superior do estádio desabou, deixando dezenas de feridos e sete mortos. A Fonte Nova reabre apenas em meados de 2013.

1995 - CORINTHIANS 3x0 VITÓRIA - JOAQUINZÃO

Ao final da partida em que o Corinthians atropela por 3 a 0 o Vitória, pelo Brasileirão, um momento de euforia se transforma em drama no Joaquinzão, em Taubaté (SP). O lateral-direito Vítor atira uma camisa na direção de corintianos, mas a arquibancada cede e torcedores caem no fosso. Com o acidente, 20 pessoas caem no fosso, e seis se ferem. O estádio é interditado.

1995 - PALMEIRAS 1x0 SÃO PAULO - PACAEMBU

O gol do título do Palmeiras na Supercopa São Paulo de Futebol Júnior transforma o Pacaembu em um cenário de calamidade. Torcedores do Verdão e do São Paulo invadem o campo e transformam o estádio em uma praça de guerra, utilizando pedras e pedaços de pau, em briga que rende uma morte. O Pacaembu fica interditado por alguns meses.

1992 - FLAMENGO 2x2 BOTAFOGO - MARACANÃ

Cerca de 30 minutos antes de a final do Brasileirão começar, parte da arquibancada destinada à torcida do Flamengo cede. Há três mortes e 90 pessoas feridas. A partida acontece, mas o estádio fica fechado durante o segundo semestre para obras.

1989 - LIVERPOOL x NOTTINGHAM FOREST - DESASTRE DE HILLSBOROUGH

Válida pela Copa da Inglaterra, a partida traz um momento emblemático para o futebol no país. As autoridades permitem que torcedores do Liverpool entrem em maior número do que a capacidade do local permitia, e a superlotação nas arquibancadas gera 96 mortes e 766 feridos. Após o caso, os estádios na Inglaterra são modernizados, e há um combate maior aos "hooligans".

1985 - JUVENTUS 1x0 LIVERPOOL - TRAGÉDIA DE HEYSEL

A final da Taça dos Campeões Europeus (hoje, Liga dos Campeões) de 1985 também é marcada por uma tragédia. Realizada em Bruxelas, a partida é antecedida por uma série de conflitos entre torcedores dos dois clubes. "Hooligans" do Liverpool invadem o local destinado a torcedores da Juventus, em cenas de agressões com barras de ferro, e alambrado cedido. Ao todo, morrem 39 pessoas e centenas ficam feridas. O estádio faz mudanças estruturais.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos