Vasco é notificado pela Polícia Federal por usar segurança privada irregular

A Polícia Federal notificou o Vasco nesta quarta-feira por conta de utilização de seguranças privados irregulares em jogos da equipe em São Januário. A informação foi publicada inicialmente pelo "Globoesporte" e confirmada pelo LANCE!. Funcionários da PF estiveram pela manhã no estádio e entregaram ao presidente Eurico Miranda um Auto de Encerramento de Atividade de Segurança Privada Não Autorizada. Um descumprimento pode configurar crime de exercício de atividade com infração de decisão administrativa (artigo 205 do Código Penal). A pena é de detenção, de três meses a dois anos, ou multa.

o Auto de Encerramento de Atividade de Segurança Privada Não Autorizada entregue ao Vasco significa que o clube não pode utilizar o atual grupo de seguranças privados nos jogos. Funcionários da Polícia Federal já estiveram em São Januário no jogo contra o Atlético-GO no mês passado e constatado esta irregularidade. Notificaram pela primeira vez o Vasco e, segundo a PF, o clube não cumpriu a decisão - o que ocasionou o caso desta quarta-feira. A lei diz que para poder fazer uso de segurança privada, há necessidade de o clube contratar uma empresa devidamente autorizada e apta a prestar o serviço pela Polícia Federal ou então constituir corpo próprio de segurança mediante autorização da PF.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos