Sem saber nome de todos no Santos, Levir rasga elogios a atacante

  • Ivan Storti/Santos

    Levir Culpi assumiu que ainda tem dificuldades para saber o nome dos jogadores

    Levir Culpi assumiu que ainda tem dificuldades para saber o nome dos jogadores

No comando do Santos há um mês, Levir Culpi assume que ainda tem dificuldades para saber o nome dos jogadores. Depois da vitória do Peixe por 1 a 0 sobre o Atlético-MG, no estádio Independência, o técnico disse que é cedo para o time ter a sua cara.

Com pouco tempo para treinamentos, a estratégia do treinador é o trabalho em cima de vídeos e a preocupação com a bola parada - a vitória sobre o Galo veio com gol de Daniel Guedes, de falta -

"Ainda é cedo (para o time ter a cara de Levir). Tenho dificuldade até para saber nome de jogador. Uma porque sou desligado... Mas estamos trabalhando em cima de vídeo ainda, além da bola parada. O ambiente é saudável, me sinto confortável. Quando você se sente bem, a probabilidade é de produzir", explicou.

O braço direito do treinador é o auxiliar Elano, que conhece mais do elenco, que desempenha a função desde janeiro e foi interino por dois jogos após a saída de Dorival Júnior. Ele costuma se posicionar perto do gramado para auxiliá-lo nas substituições e no reconhecimento dos atletas.

Mesmo com o curto período, vale lembrar que o comandante santista já usou mais da metade do elenco (59%). Após a saída de Dorival, o curitibano de 64 anos já deu oportunidade para atletas como Noguera, Caju, Alison e Vecchio, desprestigiados com a antiga comissão técnica.

Elogios a Bruno Henrique

Para Levir, um dos destaques da partida contra o Galo foi o atacante Bruno Henrique. O técnico o definiu como "jogador diferente".

"Esse cara (Bruno Henrique) é um jogador diferente. Muito veloz, bom na bola área, trabalha bem com as duas pernas, agudo, agressivo. Isso que queremos. Participa também do sistema defensivo. Pode ser um dos melhores pontas do futebol brasileiro - concluiu.

O Alvinegro ocupa momentaneamente a segunda colocação no Campeonato Brasileiro, com 23 pontos. Como Flamengo e Grêmio ocupam a segunda e terceira colocações e vão se enfrentar nesta quinta, o Santos vai voltar ao terceiro lugar, independentemente do resultado no Rio de Janeiro. O próximo desafio será neste domingo, às 16h, contra o Vasco, no estádio Nilton Santos com portões fechados por punição ao clube carioca pelos tumultos no clássico contra o Flamengo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos