Chegada de Deyverson ao Palmeiras teve Mattos "louco" e ajuda do Barcelona

  • Fabio Menotti/Ag. Palmeiras/Divulgação

    Centroavante Deyverson é o mais recente reforço do Palmeiras

    Centroavante Deyverson é o mais recente reforço do Palmeiras

A chegada de Deyverson ao Palmeiras foi uma batalha comprada por Alexandre Mattos a pedido de Cuca. Segundo o diretor de futebol, o atacante que jogou a última temporada no Alavés, emprestado pelo Levante (ESP), foi um dos primeiros pedidos do treinador em seu retorno, há dois meses. Para fazer a negociação ser concretizada, até o Barcelona teve de participar.

"Quando o Cuca chegou, sem olhar o Borja, ele me pediu Richarlison ou Deyverson. Eu falei: 'Você está me dando missões fáceis, né'. O Richarlison a gente tentou, e o Deyverson, depois de dois meses tentando, conseguimos. O normal é o destaque brasileiro ir para a Europa, não o destaque da Europa vir para cá. O Deyverson chegou, tem característica que o Cuca gosta, pode jogar junto com o Borja também", disse o diretor de futebol.

O atacante de 26 anos é um centroavante móvel, função que Cuca gostava de ter com Gabriel Jesus no ano passado. Ele assinou contrato na quinta e custou cerca de 5 milhões de euros (quase R$ 18 milhões), valor pago pela Crefisa. Mas para o negócio sair, Mattos diz que teve de ser contundente com o empresário do atleta, o português Filipe Dias.

"Quando liguei para o empresário do Deyverson, ele falou que eu era louco. Eu falei: 'Louco está você de não escutar o Palmeiras'. Com o tio do Mina a mesma coisa. É assim que eu lido", acrescentou Mattos, que por pouco não viu o processo melar diante do temor do Levante em levar calote após ver casos recentes de outros clubes brasileiros.

"O Palmeiras não era aquele clube que os grandes da Europa olhavam, como vários que podemos citar. Hoje é pedido de camarote (no Allianz Parque) para cara do Bayer (Leverkusen), do Bayern (de Munique), do PSG, do City, do United... O Barcelona é igual irmão. Aliás nos ajudou de novo com o Deyverson. O Levante começou a ver informações de clubes brasileiros, aí o Barcelona ligou e falou que conhece o Alexandre, conhece o clube. O Mina não viria, mas hoje está amando", completou.

Palmeiras e Barcelona têm um pré-acordo pela venda de Mina ao clube catalão no ano que vem, e além disso fizeram uma negociação com o meia Vitinho, formado na base alviverde. O garoto ficará no Barcelona B até junho de 2018. Caso o Barça queira adquiri-lo, terá de exercer a cláusula de compra, estipulada em cerca de 15 milhões de euros (R$ 54 milhões).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos