Mancha protesta, fala em obrigação de título e promete cobrar 'pilantras'

A Mancha Alviverde, maior torcida organizada do Palmeiras, protestou em frente à Academia de Futebol neste sábado. Os manifestantes gritaram que "Libertadores é obrigação", disseram ter saudade de "quando o Palmeiras jogava com vontade" e deram até coletiva para a imprensa.

A ideia do protesto era cobrar explicações da diretoria em uma espécie de entrevista com Alexandre Mattos. O diretor avisou na sexta-feira que, por ordem do presidente Maurício Galiotte, não atenderia ninguém. Assim, a Mancha fez seus questionamentos por meio de um manifesto por escrito - que foi enviado ao clube - e de um pronunciamento de seus líderes.

"A Mancha está com quem corre. Quem correr, quem se dedicar, quem honrar a camisa do Palmeiras, estamos juntos. Quem for pilantra, paneleiro e corpo mole a gente vai cobrar. Não vamos aceitar falta de profissionalismo e omissão de ninguém", disse um dos torcedores.

O treino desta manhã foi no Allianz Parque, e o ônibus com os jogadores chegou ao CT durante a manifestação. "Não é mole, não, muito dinheiro pra pouca obrigação" e "p... que pariu, é o elenco mais caro do Brasil", foram os gritos entoados quando o elenco chegou.

O Palmeiras enfrenta o Vitória às 11h deste domingo, no Allianz Parque, para tentar quebrar a sequência de três derrotas seguidas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos