Michel diz que 'é difícil' não jogar, e Cuca promete chance na lateral

Michel Bastos admitiu, depois do triunfo por 4 a 2 sobre o Vitória, que para ele "tem sido difícil" ser reserva do Palmeiras. O camisa 15 entrou no lugar de Guerra neste domingo, atuou como meia e deu uma assistência para Dudu, mas será utilizado em posição diferente nos próximos jogos: a lateral esquerda, onde já admitiu inúmeras vezes que não gosta tanto de atuar.

- Eu abro mão (de jogar só como meia) para jogar. Quero jogar, não importa a posição. Em 16 anos de carreira, é uma situação nova não jogar e inúmeras vezes não ser utilizado. Respeito a escolha do treinador, mas para mim tem sido difícil. Eu não posso exigir muita coisa na minha situação, tenho que trabalhar. Onde me colocar eu vou dar meu melhor - disse, na saída do campo.

Após o jogo, Cuca disse que tem treinado com Michel na lateral esquerda e que conta com o compromisso dele para efetivá-lo em breve no setor.

- O Zé é um jogador para ser trabalhado hoje na meia cancha, não mais na lateral. Por a gente entendê-lo e ele também querer ser utilizado dessa forma. Tenho trabalhado o Michel na lateral, trabalhado, trabalhado, trabalhado. Hoje o jogo pediu outra situação, mas ele está pronto para ser concorrente do Egídio. Muito em breve pode ter a oportunidade dele, agarrar e seguir. Michel foi titular da Seleção por ali. Na conversa comigo ele se mostrou favorável e pode ser usado nessa posição - disse Cuca.

Michel Bastos jogou dez das 19 partidas de Cuca à frente do Palmeiras, quatro como titular.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos