Sem torcida, sem gols: Vasco e Santos ficam no empate no Nilton Santos

A graça do futebol é a emoção do torcedor vibrando com cada lance de sua equipe nas arquibancadas. Na tarde deste domingo, porém, isto não foi possível observar na partida entre Vasco e Santos. Bastante ruim tecnicamente, as equipes sentiram o impacto de não ter tido nenhum torcedor no Nilton Santos. Os portões ficaram fechados por conta da segurança. E os jogadores parece que assim como os torcedores, não entraram em campo também. Não criaram em 90 minutos sem graça. Resultado foi um empate em 0 a 0.

Sem São Januário, interditado pelo STJD por conta das confusões no clássico do Vasco com o Flamengo na semana passada, Vasco e Santos tiveram o Nilton Santos como palco da partida deste domingo - quem escolheu o estádio foi a CBF. O fato de ter sido com portões fechados, sem a presença dos torcedores, parece que contaminou negativamente o espírito dos jogadores.

O primeiro tempo foi muito ruim. Tanto para o Vasco quanto para o Santos. De dar sono, literalmente. As equipes não conseguiram criar, ficando dependentes de jogadas de bola parada e lances individuais. Finalizações a gol também eram pouco vistas. Os 45 minutos iniciais no Nilton Santos tiveram apenas duas, uma para cada lado.

Na volta do intervalo, a situação melhorou um pouco. Aos cinco, Ramon foi na linha de fundo, tabelou com Nenê e cruzou na cabeça de Thalles, que levou perigo ao gol defendido por João Paulo. Dez minutos mais tarde, nova chance para o Vasco, dessa vez com Thalles. O camisa 9 arriscou de longe, João Paulo espalmou e Madson errou no rebote.

A partida continuou truncada. Um erro de Ednelson Silva no Vasco foi ter demorado a mexer, principalmente para colocar os meninos da base. Nomes como Guilherme Costa e Paulo Vitor se destacaram na goleada sobre o Vitória na rodada anterior, têm qualidades e são veloz. Peças que seriam úteis ao Cruz-Maltino entrando em campo antes.

O Santos tentava se organizar, mas acabou sofrendo com a expulsão de Daniel Guedes aos 38 minutos do segundo tempo. O técnico Levir Culpi passou a segurar mais os seus jogadores, mostrando claramente a satisfação pelo empate fora de casa. O Vasco acabou colocando depois da expulsão os garotos da base, uma pressão foi feita, mas não adiantou. Jogo sem torcida ficou sem gols.

FICHA TÉCNICA

VASCO 0 X 0 SANTOS

Estádio: Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)

Data/hora: 16/7/2017 - 16h (de Brasília)

Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)

Auxiliares: Helcio Araujo Neves (PA) e Jose Ricardo Guimaraes Coimbra (PA)

Renda/público: Portões fechados

Cartões amarelos: Rafael Marques, Wellington, Thalles, Breno (VAS) e Leandro Donizete, Bruno Henrique, Daniel Guedes (SAN)

Cartão vermelho: Daniel Guedes 38'/2ºT (SAN)

VASCO: Martin Silva, Madson, Paulão, Rafael Marques e Ramon; Jean e Wellington (Bruno Paulista 20'/2ºT); Yago Pikachu (Guilherme Costa 27'/2ºT), Wagner e Nenê (Paulo Vitor 42'/2ºT); Thalles. Técnico: Ednelson Silva.

SANTOS: João Paulo, Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Leandro Donizete (Alison intervalo), Yuri e Lucas Lima; Bruno Henrique, Copete (Matheus Ribeiro 42'/2ºT) e Kayke (Vecchio 34'/2ºT). Técnico: Levir Culpi.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos