Fagner nota onda de otimismo rival, mas vê margem de melhora no Timão

Líder do Campeonato Brasileiro com folga e invicto há 28 jogos na temporada, o Corinthians acredita que a última semana marcou o crescimento de uma onda de otimismo dos adversários a respeito de tropeços dos comandados de Fábio Carille. Nesta terça-feira, véspera da partida contra o Avaí pela 15ª rodada da competição nacional, o lateral-direito Fagner classificou as suspeitas rivais como "normais" mesmo após a previsão do técnico vice-líder, Renato Gaúcho, e a diminuição da diferença na liderança do Brasileiro de dez para oito pontos.

- É normal (a onda de otimismo), todo mundo vai querer que o Corinthians perca. Temos que manter nossa concentração e nível de atuação. Ainda há uma margem de melhora, sabemos o que podemos fazer, onde podemos chegar. Ficamos tranquilos e preocupados somente em repetir padrão e desempenho - disse Fagner, que não classifica o empate em 2 a 2 com o Atlético-PR no último sábado, na Arena Corinthians, como um tropeço.

- Não vejo como tropeço, vejo como mais um jogo em que a equipe teve grau de maturidade grande, de não deixar de criar mesmo com vantagem, de reverter resultado mesmo saindo atrás. Não conseguimos a vitória, mas é importante pontuar. Sempre esperamos a vitória, mas dentro da sequência que vínhamos o empate não é um tropeço.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos