Agenor Gordilho entrega cargo de vice-presidente do Vitória

A crise do Vitória está longe de ser apenas dentro de campo. Nesta quarta-feira, o vice-presidente Agenor Gordilho entregou o cargo por conta da falta de compatibilidade com o presidente Ivã de Almeida. De acordo com Agenor, é praticamente impossível conversar e apresentar propostas ao mandatário, que quase nunca está no clube. Ao Bahia Notícias, o atual ex-vice-presidente comentou sobre o caso.

- Nesses últimos dias a gente apresentou sugestões e buscamos alternativas para a gestão. Mas infelizmente não foram acatadas. Ivã de Almeida não tem condições de gerir o clube. Não tenho nada contra a honra dele, pois é uma pessoa de bem, mas como gestor não dá. Entreguei o cargo. Agora só vou no clube para cumprir minhas obrigações como Rubro-negro - declarou.

Eleito para o cargo no final de 2016, Gordilho integra o quadro de colaboradores do Vitória há mais de 50 anos. O discurso, que era de confiança antes das eleições, deu lugar a uma incompatibilidade entre os dois. A contratação de Dejan Petkovic por parte do presidente é um dos fatores que fizeram com que Gordilho optasse por deixar o cargo.

Ao chegar no clube, Ivã de Almeida deu ao ex-jogador três cargos de grande responsabilidade. Petkovic chegou a ser gerente, diretor e treinador do time profissional e isso incomodou grande parte do conselho.

Com a saída de Gordilho, quem assume o cargo é o presidente do Conselho Deliberativo, Paulo Catharino Gordilho Filho. Enquanto isso, o Vitória vive uma péssima fase no Campeonato Brasileiro. Com apenas 12 pontos, a equipe ocupa a penúltima colocação, comandada por Alexandre Gallo, depois de passar pelas mãos de Argel Fucks e Dejan Petkovic.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos