Antiga joia, Lulinha dá conselhos a Pedrinho, o novo xodó da Fiel

Há cerca de duas semanas, após Pedrinho entrar, brilhar e mudar o cenário na vitória diante do Botafogo, pelo Campeonato Brasileiro, o técnico do Corinthians, Fabio Carille, citou o imorredouro exemplo de Lulinha ao pedir paciência com a joia de 19 anos. O plano é ter calma para não queimar etapas.

Não é novidade que Lulinha não decolou conforme o esperado. Citado por Carille, o meia de 27 anos, hoje no Pohang Steelers, foi ouvido pelo LANCE! para saber o que pensa do novo talento alvinegro. E, a pedido da reportagem, deu conselhos a Pedrinho, que soma 12 partidas pelos profissionais do Timão, onde está desde a conquista da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

- Sempre que possível acompanho o Corinthians. Em relação ao Pedrinho, é um menino novo, muto bom e humilde, pelo que eu li e acompanho. Tem um grande futuro pela frente. Precisa ouvir as pessoas certas, já que está num clube muito estruturado, onde as pessoas estão tendo calma para colocá-lo no momento certo. Se eu tivesse que dar um conselho, falaria para ele sempre manter a cabeça no lugar. Não se deslumbrar - comentou Lulinha, revelado em 2007 e que, mesmo com muito sucesso na base, foi lançado no profissional numa fase turbulenta, levando o clube paulista à Série B, inclusive.

Lulinha deixou o Corinthians em 2009. Vestiu diversas camisas até chegar à Coreia do Sul, em meados de 2016. Em sua primeira temporada, anotou dois gols em 18 partidas. Na atual, onde tem sido destaque, soma seis gols - o último marcado no domingo passado - em 18 jogos até aqui.

De acordo com o camisa 10, a fase é positiva e, ainda a decorrer quase metade do nacional, há chances de voos maiores para a sua equipe - hoje, o Seelers é o sétimo colocado, a sete pontos do G-3 e a 11 do líder, Jeonbuk FC.

- É a minha segunda temporada aqui. Já estou mais adaptado e me sentindo à vontade. Pra mim, tem sido uma experiência muito boa, proveitosa, ainda mais com o time evoluindo bastante, com novas contratações. Vejo a gente ainda brigando pelas primeiras posições - comentou o meia, que joga ao lado do compatriota Muralha, volante ex-Flamengo, que é companheiro de Lulinha e o escolheu como padrinho de casamento.

Confira outros trechos da entrevista:

LAZER NA COREIA

Geralmente, acabo indo pra Seul com brasileiros e estrangeiros mais para comer... Sempre procuro churrascaria, comida brasileira. Aqui em Pohang não tem nada disso. Daí, sempre que dá fazemos feijoada, mesmo com os ingredientes bem diferentes aqui da Coreia. Nem sempre dá certo, mas às vezes é o que dá.

GAFES NO PAÍS

Vira e mexe cometo gafes aqui. Já passei a vergonha de comer um espeto de churrasco, porque tava cheio de fome e achei que fosse comida. Parecia uma torrada, pô (risos). Tinhaum jogador que eu chamada de 'lixo', que era a tradução, e eu o chamava assim, achando que era o nome dele. Depois, fiquei sabendo que ele pediu ao meu empresário para eu falar o nome certo dele. Que situação!

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos