Lindoso busca valorizar grupo atual e usa Marcos Vinícius como exemplo

  • Divulgação/Botafogo FR

    Volante elogiou Camilo, mas evitou lamentações com saída de meia

    Volante elogiou Camilo, mas evitou lamentações com saída de meia

A saída de Camilo surpreendeu alguns jogadores do Botafogo. Mas, segundo Rodrigo Lindoso, a hora não é de lamentações.

O volante agradeceu ao meia pelo período em que esteve no clube e pediu maior moral aos remanescentes. E o jogador citado pelo volante alvinegro foi o meia Marcos Vinícius.

"O grupo sente a saída, mas não gostamos de ficar lamentando muito essas ausências. É sempre estar elogiando quem entra no lugar. O Camilo foi uma peça importante, mas ponto. Sempre dar prioridade para quem está no elenco. O Marcos fez uma grande estreia contra o Fluminense, foi muito bem. Questão de adaptação, acontece e vem com o tempo. Então o Botafogo segue. Desde o ano passado, mantemos uma boa base. O grupo é bom e facilita", afirmou.

Lindoso comparou também o período em que esteve preterido no Botafogo - em alguns jogos no começo da temporada - com os jogos na reserva por parte de Camilo. O volante afirmou que isso depende de cada atleta e lembrou da força da família antes de retomar a posição de titular e se firmar na equipe.

"Sempre falo isso, quando jogador não está atuando tem que ficar chateado. Busquei trabalhar mais forte e meu espaço. E venho em uma crescente boa e pude fazer bons jogos. Isso foi importante e acabou acontecendo com o Camilo. É um processo do futebol, não dá para ficar lamentando. Cansamos de ver jogadores que não dão certo em um time e vão bem em outro", encerrou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos