Clubes e CBF lamentam a morte do ex-goleiro Waldir Peres

O domingo de rodada do futebol brasileiro foi invadido pelo luto com a morte do ex-goleiro Waldir Peres, que defendeu grandes equipes e também a Seleção Brasileira. Pela importância do personagem, que acumulou títulos importantes na carreira, clubes e a CBF já se manifestaram para manifestarem o pesar com o falecimento de Waldir, que, aos 66 anos, foi vítima de um infarto.

O São Paulo, "com tristeza", disse que "se solidariza com família e amigos neste momento de dor". O Tricolor lembrou que Waldir Peres "fez 617 jogos, sendo aquele que mais vestiu a camisa do clube até ser superado por Rogério Ceni".

A Ponte Preta também se manifestou. Foi na Macaca que Waldir Peres se profissionalizou, após ter passado na juventude pelo Garça, time da cidade em que nasceu. Além de defender a Ponte entre 1970 e 1973, o goleiro encerrou a vitoriosa carreira no Moisés Lucarelli. Ainda em Campinas, o Guarani também lamentou a morte do ex-jogador. No Bugre, Peres esteve em 1985 e 1986.

O Corinthians, ainda durante a vitória sobre o Fluminense, expressou o pesar pela morte do goleiro que passou pelo clube entre 1986 e 1988.

Já a CBF emitiu uma nota assinada pelo presidente Marco Polo Del Nero na qual a entidade cita que "com a técnica apurada que marcou sua carreira, Waldir foi o goleiro da inesquecível Seleção Brasileira da Copa do Mundo de 1982". O texto ainda "deseja força aos familiares e amigos de Waldir Peres neste momento tão difícil". E "agradece, uma vez mais, seu protagonismo na história da Seleção Brasileira e do nosso futebol".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos