Propor o jogo: o grande desafio do Botafogo pela vaga na Copa do Brasil

  • Luciano Belford/AGIF

O Botafogo de 2017 pode ser caracterizado como um time disciplinado - quase a exaustão - taticamente e com jogadores que compraram o modelo de jogo de Jair. Contudo, a equipe alvinegra irá encarar uma ruptura no estilo de jogo que consagrou a equipe na temporada para a decisão da Copa do Brasil, contra o Atlético-MG, nesta quarta-feira, no Nilton Santos: a de saber propor o jogo.

Sendo o quarto mata-mata na temporada - desconsiderando o Carioca - pela primeira vez o Glorioso decidirá em casa. Em contrapartida, começa o jogo precisando reverter o 1 a 0 sofrido no Independência. Até por isso, atacar será necessário, sendo responsável por propor o jogo e precisando de dois gols de diferença para conquistar a tão desejada vaga nas semifinais do torneio.

Em jogos contra equipes mais recuadas, o Alvinegro ainda sofre na hora de ser ofensivo e vertical. O jogo contra o Avaí, no Brasileiro, serve com exemplo. Na temporada, foram apenas três triunfos por dois gols de diferença em 22 jogos disputados na sua casa: contra o Fluminense - com os reservas, no Estadual - e diante de Ponte Preta e Vasco, sendo ambos válidos pelo atual Brasileirão.

Fugir das suas características será fácil? A única certeza é de que a equipe tem uma estratégia definida para a decisão, conforme antecipou João Paulo. E o time precisa de gols se quiser eliminar o Atlético-MG na próxima quarta-feira.

"A gente tem a responsabilidade de ir em busca do resultado, sabemos também que é importante não levar gols por causa desse critério de gol fora de casa. Vai ser um jogo difícil, não dá para se enganar com essa sequência do Atlético-MG, pois eles têm um time muito qualificado", afirmou o meia.

DEFESA TAMBÉM COMO PRIORIDADE

Além da vantagem por dois gols, o placar mínimo de 1 a 0 levaria a partida para os pênaltis, com o Glorioso tendo como recordações a vaga diante do Olimpia. Mas, para isso, a equipe de Jair Ventura precisará buscar o melhor equilíbrio com a defesa no Nilton Santos: nos últimos cinco jogos em casa o Botafogo levou pelo menos um gol. Sabendo disso, a equipe precisará propor o jogo e, ao mesmo tempo, se defender dentro de suas características já conhecidas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos