Flu vence a Universidad Católica em Quito e avança na Sul-Americana

O jovem Fluminense resistiu à altitude de Quito, venceu por 2 a 1 a Universidad Católica-EQU e está nas oitavas de final da Copa Sul-Americana. A classificação foi construída no jogo ida - vitória por 4 a 0 no Maracanã -, e o Tricolor, com um time bem mexido, só procurou adminstrar a vantagem no Equador.

Na próxima fase, os comandados de Abel Braga enfrentam o Bolívar ou a LDU. Na primeira partida, na Bolívia, vitória dos mandantes por 1 a 0. A volta será no dia 2 de agosto, às 19h15, no Estádio Casa Blanca, em Quito, no Equador.

O JOGO

Os 2.850 metros acima do nível do mar logo mostraram ser o maior obstáculo para o time de Abel Braga no Estádio Olímpico Atahualpa. Ainda no primeiro minuto de partida, López recebeu nas costas de Frazan e finalizou forte, cruzado. Foi a primeira vez que Júlio César impediu um gol da equipe equatoriana.

Sem conseguir manter a posse de bola, o Flu foi ficando acuado no campo de defesa e, em pane geral, Cifuentes completou cobrança de escanteio para o fundo da rede: 1 a 0 para a Universidad Católica aos 17.

Abusando das finalizações de longe, os mandantes deixaram claro que a pontaria não estava em dia. Defederíco e Ibarra arriscaram, mas não levaram perigo à meta tricolor.

A Universidad teve uma grande chance de esquentar o confronto. Prado recebeu de Cifuentes dentro da área e, frente a frente com Júlio César, finalizou cruzado, mas o goleiro do Fluminense evitou o gol.

Então, o time de Abel Braga entrou no jogo. Durante cinco minutos, o Tricolor trocou passes no campo de ataque, o suficiente para Henrique Dourado marcar seu 23 gol na temporada. Marcos Junior cobrou falta na área, Henrique cabeceou e, no rebote do goleiro Galíndez, o Ceifador deixou tudo igual em Quito.

Com a vaga nas oitavas mais do que encaminhada, o Flu voltou do intervalo com o zagueiro Renato Chaves no lugar de Marcos Junior. Contando com o desânimo do rival - que viu que a vantagem tornou-se irreversível -, o Tricolor não sofreu a mesma pressão da etapa inicial.

Aos 15, o Fluminense chegou à virada. Richarlison percebeu a infiltração de Marlon Freitas e tocou. O volante, que teve dificuldade na saída de bola, avançou a até a área e finalizou sem muita força, mas venceu o goleiro da Universidad: 2 a 1.

Os últimos minutos da partida em Quito serviram para Abel Braga promover a estreia de Marlon, que entrou no lugar do titular Léo. Vindo do Criciúma, o lateral-esquerdo teve participação discreta na altitude, sem comprometer na parte defensiva e arriscando algumas subidas ao ataque.

FICHA TÉCNICA

UNIVERSIDAD CATÓLICA 1X2 FLUMINENSE

Data/Horário: 26/7/2017, às 19h15 (de Brasília)

Estádio: Olímpico Atahualpa, em Quito (EQU)

Árbitro: Dario Herrera (ARG)

Auxiliares: Ezequiel Brailovsky (ARG) e Ivan Nuñez (ARG)

Renda/Público: Não divulgados.

?

Cartão amarelo: Gastón Gil, Léon e Oñate (UNI); Orejuela (FLU)

Cartão vermelho: Não houve.

GOLS: Cifuente (1-0, 17'/1ºT), Henrique Dourado (1-1, 38'/1ºT) e Marlon Freitas (1-2, 15'/2ºT)

UNIVERSIDAD CATÓLICA: Galíndez; Meneses, Oñate, Godoy, Prado (Caicedo, 20'/2ºT); Gastón Gil, León, Defederico; Ibarra (Jonathan Lucas, 34'/2ºT), López e Cifuente - Técnico: Gustavo Díaz

FLUMINENSE: Júlio César; Mateus Norton, Henrique, Frazan e Léo (Marlon, 28'/2ºT); Orejuela, Marlon Freitas e Wende (Calazans, 18'/2ºT)l; Marcos Júnior (Renato Chaves, Intervalo), Richarlison e Henrique Dourado - Técnico: Abel Braga

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos