Interesse esfria e São Paulo fica distante de lateral Marcos Rocha

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

O torcedor do São Paulo que passou a sonhar com a contratação do lateral-direito Marcos Rocha, do Atlético-MG, tem que colocar os pés no chão. O interesse do clube paulista no jogador de 28 anos esfriou nos últimos dias. Na semana passada, o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva chegou a elogiar Rocha e admitir o interesse, mas não passou disso.

Nesta terça-feira, na apresentação do meia Hernanes, o diretor executivo de futebol Vinicius Pinotti disse que o São Paulo não fez contato com nenhum dos clubes desses jogadores que surgiram como alvos. Falava mais especificamente do goleiro Walter, do Corinthians, e de Marcos Rocha.

No caso de Rocha, pesa o fato de o Atlético querer uma quantia considerável para liberá-lo. Campeão da Libertadores pelo clube em 2013, o lateral-direito tem ficado na reserva nos últimos jogos, mas tem salário alto e é visto como valorizado. Neste Brasileiro, atuou em cinco partidas, o que ainda possibilita uma transferência.

A lateral direita, no entanto, ainda segue como uma preocupação para o São Paulo. Bruno e Buffarini, os dois atletas da posição, não atuam bem há tempos. O jovem Araruna é uma opção, mas há a preocupação para não desgastá-lo.

Além de Walter e Marcos Rocha, outro nome que surgiu na pauta tricolor foi do atacante Sasha, do Internacional. O discurso da diretoria é o mesmo. Não houve movimentação entre os clubes. Há intermediários tentando trabalhar para efetuar negócios e eles poderão interessar dependendo das condições. Não é o caso de Marcos Rocha.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos