Ponte vence o Sol de América mais uma vez e avança na Sul-Americana

A Ponte Preta derrotou o Sol de América pelo placar de 3 a 1, na noite desta quarta-feira, no Estádio Luis Alfonso Giagni, em Assunção, no Paraguai. Como também venceu a partida de ida em Campinas, a Macaca avançou para as oitavas de final da Copa Sul-Americana. Agora, o time de Gilson Kleina espera a definição do confronto entre Sport e Arsenal de Sarandí para saber seu adversário na próxima fase. Os gols da partida foram marcados por Lucca (2) e Jadson, pela Ponte, e Javier Toledo, pelo Sol de América.

Depois de ganhar por 1 a 0 no jogo de ida, a Ponte veio para Assunção com uma pequena, mas valiosa vantagem. O gol de Sheik no último minuto do jogo no Brasil deu à Macaca a possibilidade de jogar pelo empate em terras paraguaias. O Sol de América, escalado com três atacantes, prometia ir com tudo para cima do time de Gilson Kleina, para conseguir a vaga para a próxima fase.

E essa pressão inicial de fato aconteceu. Aranha foi obrigado a fazer boa defesa logo aos sete minutos, em chute de lonmga distância. A Ponte, porém, não se acovardou e chegava com perigo também. Um minuto depois da chegada dos paraguaios, Sheik carregou pela direita e cruzou para dentro da área. Élton chegou batendo, mas foi travado pela marcação. A bola então sobrou para Jadson livre, que só empurrou para dentro, aumentando a vantagem da Macaca.

Gilson Kleina nem teve tempo para comemorar. No primeiro ataque após a saída de bola, o Sol de América empatou o jogo. Depois de bate rebate dentro da área, Javier Toledo, que havia sido citado por Kleina no pré jogo, apareceu para empatar a partida. No entanto, a Ponte ainda tinha uma vantagem de dois gols a ser tirada, por ter marcado fora de casa.

O gol de empate colocou de volta o time paraguaio na partida. Conseguia chegar ao gol da Ponte com muita facilidade. Marllon e Rodrigo batiam cabeça e erravam na marcação lance após lance. Aranha ia salvando a Macaca a cada investida do adversário, que só conseguia chegar em alguns contra-ataques. E em um desses chegou ao segundo gol, no último minuto do primeiro tempo. Lucca recebeu de Elton na entrada da área e encheu o pé, sem chances para Agustín.

Precisando de três gols para se classificar, o Sol de América tinha que ir para o tudo ou nada no segundo tempo. Já o time brasileiro podia ficar na dele, recuado e esperando uma chance para matar o jogo. E conseguiu logo aos sete minutos. Depois de leavntamento para a área, a bola bateu no braço de Arrechea. Lucca foi para a cobrança e fez o terceiro da Ponte.

Mas a Macaca estava querendo mesmo era dificultar a própria vida. Aos 14 minutos, Nino Paraíba atropelou e fez um pênalti muito bobo em cima de Rojas. Para sua sorte, Aranha pegou a cobrança de Giménez e ainda catou o rebote de Rojas. A equipe paraguaia, mesmo sem muitas chances de reagir, continuou atacando e obrigando Aranha a fazer outras defesas.

A partir dos 30 minutos, o jogo esfriou. O Sol de América já conformado com a eliminação, não pressionava mais com a mesma intensidade. Na mesma pegada, a Ponte também não forçava tanto nos contra-ataques. O jogo foi se arrastando até o final, com vitória e classificação da Ponte Preta, que espera a definição do confronto entre Sport e Arsenal de Sarandí para saber seu adversário nas oitavas de final.

FICHA TÉCNICA

SOL DE AMÉRICA-PAR 1 X 3 PONTE PRETA

Local: Luis Alfonso Giagni, Assunção (PAR)

Data-hora: 26/7/2017 - 19h15

Árbitro: Wilson Lamouroux (FIFA-COL)

Auxiliares: Eduardo Diaz (FIFA-COL) e Dionisio Ruiz (FIFA-COL)

Público: Não divulgado.

Cartões amarelos: Richard Franco, Tomás Rojas, Gustavo Velázquez, Duré (SOL); Marllon (PON)

Cartões vermelhos: Não houve.

Gols: Jadson, 8'1°T (0-1) e Lucca, 46'1°T (1-2) e 7'2°T (1-3); Javier Toledo, 11'1°T (1-1)

SOL DE AMÉRICA-PAR: Agustín Silva; Gustavo Velázquez, Nicolás Arrechea, Mareco e Olmedo (Nicolás Martínez, 11'2°T); Richard Franco (Marcos Duré, 14'2°T), Aldo Vera e Tomás Rojas; Javier Toledo, Villagra (Vigo, 22'2°T) e Martín Giménez - Técnico: Fernando Ortiz.

PONTE PRETA: Aranha; Nino Paraíba, Marllon, Rodrigo e Jeferson; Naldo, Elton, Jadson (Claudinho, 33'2°T) e Renato Cajá (Wendel, 30'2°T); Lucca e Emerson Sheik (Yuri, 39'2°T) - Técnico: Juninho.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos