Com gols e assistência de Brenner, SP sub-17 vira sobre Fla e é campeão

  • saopaulofc.net

    Brenner foi um destaque do São Paulo na conquista do título

    Brenner foi um destaque do São Paulo na conquista do título

Na semana passada, Brenner foi liberado pelo técnico Dorival Júnior do elenco principal do São Paulo para se juntar ao time sub-17 do clube na Taça BH Juvenil. E mostrou nesta quinta-feira como é decisivo: o atacante fez dois gols e deu assistência para o outro na vitória por 3 a 1 sobre o Flamengo, de virada, na decisão do torneio, garantindo o título para o Tricolor.

A partida foi disputada no estádio Independência, em Belo Horizonte, e marcou o quarto título do São Paulo na competição, sendo o segundo consecutivo. O Flamengo acumula três taças do campeonato, que é considerado o principal da categoria no futebol brasileiro.

E a conquista deste ano tem Brenner como grande nome. Passou a atuar apenas nas quartas de final e se isolou na artilharia do torneio com seis gols em três partidas. Fez dois gols por jogo: na vitória por 3 a 0 sobre o Fluminense, nas quartas de final, no 4 a 1 diante do Atlético-MG, na semifinal, e no triunfo por 3 a 1 na decisão desta quinta-feira. Outro destaque do São Paulo na competição foi o meio campo Marco Antonio, o capitão da equipe.

Antes de Brenner  brilhar, o Flamengo chamou atenção. No primeiro tempo, ocupou o campo do Tricolor e teve no toque de bola e na movimentação de Rhyan e Marx Lenin suas principais virtudes. O São Paulo demorou a mostrar um repertório além de lançar Brenner, mas, mesmo assim, o atacante quase abriu o placar aos nove minutos, quando chutou em cima do goleiro.

Quando a equipe paulista começava a avançar, o Flamengo abriu o placar. Aos 25 minutos, Marx Lenin acertou um lindo lançamento da lateral para Vitor Ricardo entrar na área, nas costas da zaga. O goleiro Eduardo fez a primeira defesa, mas Vitor Ricardo aproveitou o rebote.

Após sair atrás no placar, o São Paulo passou a mostrar qualidade na troca de passes, exibindo um repertório além da insistência com Brenner, e foi para o intervalo melhor na partida. Voltou para o segundo tempo acertando a marcação para fechar espaços do Flamengo e aproveitou-se do nervosismo do time carioca, que se jogou à frente, para matar a partida.

O meio-campista Helinho entrou de vez na partida e foi limpando rivais até tocar na área para Rodrigo Nestor só ajeitar para Brenner empatar, aos nove minutos. Dominado, o Flamengo viu o Tricolor tocar a bola de pé em pé na sua área até Brenner entregar o gol para Rodrigo Nestor, aos 12.

O clube carioca foi de vez para o ataque e Brenner, que não parou de dar trabalho no segundo tempo, selou a conquista: aos 22 minutos, aproveitou contra-ataque puxado por Antony, outro destaque da final, e sentenciou o 3 a 1. E graças a Vitor Hugo as redes não foram mais balançadas: o goleiro do Flamengo pegou até pênalti sofrido e batido por Antony nos acréscimos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos