Atlético-GO bate a Chapecoense de virada na Arena Condá

O Atlético-GO está vivo no Brasileirão. Em partida realizada na manhã deste domingo, o lanterna do campeonato venceu a Chapecoense por 2 a 1, de virada, em plena Arena Condá, e mantém vivo o sonho de deixar a zona de rebaixamento. Diego Rosa e Gilvan marcaram para o Dragão; Luiz Otávio descontou para a Chapecoense.

O primeiro tempo de jogo foi marcado pelas chances desperdiçadas pelos dois times. Chape e Atlético levavam perigo de forma intercalada, em jogadas de bola aérea ou chutes fortes de fora da área, mas não furavam o bloqueio das zagas adversárias nem passavam pelos goleiros.

Apesar de visitante, o Atlético-GO jogava melhor, criando mais chances e chegando com mais perigo na área da Chape. Ainda aos 3 minutos de jogo, Gilvan cabeceou sozinho na área, mas a bola saiu à direita do gol de Jandrei. Aos 29 minutos, o Dragão chegou com veneno, após Paulinho arriscar com força de fora da área. A bola passou por Jandrei mas explodiu no travessão.

Ao fim da primeira etapa, o Atlético foi punido pelas chances desperdiçadas: sem criar pelo meio-campo, a Chape insistia nas bolas paradas. Aos 39 minutos, quando a torcida já vaiava nas arquibancadas da Arena Condá, o zagueiro Luiz Otávio subiu mais alto que a defesa atleticana em escanteio e cabeceou sozinho para o fundo do gol.

Na segunda etapa, a Chapecoense utilizou a estratégia adota pelo Dragão no primeiro tempo e adiantou a marcação. A presença de jogadores da Chape na saída de bola do Atlético surtiu efeitos e os donos da casa criaram mais chances nos minutos iniciais da segunda etapa. No entanto, o time cansou e viu o Atlético-GO crescer na partida.

Aos 22 minutos, Luiz Fernando avançou pela ponta esquerda, passou pelos defensores da Chape e cruzou rasteiro na pequena área. Diego Rosa, sozinho sob as traves, só teve o trabalho de empurrar para o gol e empatar o jogo.

O volume de jogo cresceu após o empate, e o Dragão tinha as chances mais perigosas. Luiz Fernando, um dos grandes responsáveis pela mudança de postura do time, chegou a acertar o travessão de Jandrei mais uma vez.

A virada veio já no final da partida. Aos 38 minutos, após rebote de falta, Gilvan recebeu cruzamento na área e cabeceou com precisão para fazer o segundo do Dragão. A Chape ainda teve uma boa chance de empatar, quando Penilla arriscou da entrada da área e acertou a trave, mas já não havia tempo para mais nada. Grande vitória do lanterna, que respira no Brasileiro.

Com o resultado, o Atlético-GO chegou aos 12 pontos, na última posição. Já a Chapecoense se manteve com 21 pontos, na 11ª posição.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE 1 X 2 ATLÉTICO-GO

Local: Arena Condá, Chapecó (SC)

Data-Hora: 30/7/2017 - 11h

Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP)

Auxiliares: Daniel Luis Marques (SP) e Bruno Salgado Rizo (SP)

Público/renda: 9.744 torcedores/R$ 208.285,00

Cartões amarelos: Luiz Antonio (CHA) e Diego Rosa (ACG)

Cartões vermelhos: -

Gols: Luiz Otávio (39'/1ºT)(1-0), Diego Rosa (22'/2ºT)(1-1), Gilvan (38'/2ºT)(1-2)

CHAPECOENSE: Jandrei; Apodi, Luiz Otávio, Fabrício Bruno e Reinaldo; Moisés Ribeiro (Luiz Antonio, aos 20'/2ºT), Andrei Girotto, Lucas Marques (Penilla, aos 37'/2ºT) e Seijas (Lourency, aos 18'/2ºT); Arthur e Túlio de Melo. Técnico: Vinicius Eutrópio.

ATLÉTICO-GO: Felipe Garcia; André Castro (Jonathan, aos 11'/2ºT), Roger Carvalho, Gilvan e Bruno Pacheco; Paulinho (Silva, aos 30/2ºT), Igor, Andrigo, Jorginho e Diego Rosa; Niltinho (Luiz Fernando, aos 12'/2ºT). Técnico: João Paulo Sanches.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos