CR7 entra e sai calado em audiência sobre fraude fiscal em Madri

Principal astro do Real Madrid, Cristiano Ronaldo foi ao Tribunal de Pozuelo de Alárcon, nesta segunda-feira, para o depoimento sobre as acusações de fraude fiscal. O gajo entrou diretamente pela garagem para evitar a multidão de jornalistas que o aguardavam na entrada principal. Na saída, também optou pelo silêncio, após 1h30 dentro do local.

O processo está em fase de instrução, por conta disso se deu à porta fechada, ou seja, sem imagens. Cabe lembrar que o camisa 7 foi acusado de quatro crimes, que teriam sido cometidos entre 2011 e 2014. Os valores ocultados seriam de 1,39 milhão de euros em 2011, 1,66 milhão em 2012, 3,2 milhões em 2013 e 8,5 milhões em 2014.

De acordo com o Ministério local, Ronaldo teria aproveitado uma estrutura corporativa criada em 2010 para esconder a renda gerada na Espanha por direitos de algo que é um padrão "voluntária" e "consciente" das suas obrigações fiscais em Espanha.

Caso Cristiano Ronaldo seja condenado, pode ser multado em, pelo menos, 28 milhões de euros (R$ 103 milhões) e receber uma sentença de prisão de três anos e meio, de acordo com especialistas da agência do Governo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos