Sem sintonia, Vasco vê erro crucial de Henrique e perde para o Atlético-PR

A sintonia do Vasco apresentada na vitória na rodada anterior diante do Atlético-MG pelo Campeonato Brasileiro não foi em nada vista na noite desta segunda-feira, em Volta Redonda, contra o Atlético-PR. O Cruz-Maltino acabou sendo derrotado por 1 a 0 e a briga por uma sequência de vitórias para entrar de vez na disputa por uma vaga na Libertadores ficou ainda mais longe.

Milton Mendes optou por manter a estrutura do time titular do Vasco que derrotou o Atlético, de Minas, na rodada anterior. Paulinho e Paulo Vitor permaneceram e com a expectativa de se firmarem na equipe. Guilherme Costa foi a novidade na vaga de Escudero. Mas as ideias esperadas com o trio desde o início acabou sem sucesso.

Apesar de a partida ter sido disputada com mando do Vasco no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, cidade no sul do Rio de Janeiro - primeiro jogo de um total de seis com o Cruz-Maltino cumprindo pena pelas confusões em São Januário com o Flamengo -, a torcida compareceu em peso. O efeito caldeirão não teve efeito e prejudicou o time.

Nos 45 minutos iniciais - os quais foram vistos mais artes marciais do que futebol, tanto que foram cinco cartões amarelos distribuídos no período -, os setores de criação tanto de Vasco quanto de Atlético-PR não funcionaram. Um certo nervosismo atrapalhou o andamento da partida, com os goleiros Martin Silva e Weverton praticamente sem exigência.

Para o segundo tempo, o Vasco mudou um pouco a estratégia - até por conta da criação não funcionar -, indo em tentativas de lançamentos e cruzamentos. Não funcionou da mesma forma. Henrique, que tinha entrado ainda na etapa inicial no lugar de Ramon, machucado, se mostrou aéreo e dava muitos espaços ao Atlético-PR, que passava a criar.

E aos 16 minutos, Henrique falhou gravemente, furando em lance decisivo do Atlético-PR. Ribamar acabou pegando a sobra em lance que foi iniciado por Pablo e colocou os visitantes na frente do placar sobre o Vasco. Com o resultado adverso, Milton sacou Paulinho e colocou Manga para deixar o time mais ofensivo, mas o abafa não funcionou.

No último lance do jogo, a única chance clara de gol do Vasco com Paulo Vitor, mas a bola esbarrou no travessão. Derrota merecida para um time que ficou fora de sintonia. O tempo em Pinheiral será essencial.

FICHA TÉCNICA

VASCO 0 X 1 ATLÉTICO-PR

Estádio: Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ)

Data/hora: 31/7/2017 - 20h (de Brasília)

Árbitro: Claudio Francisco Lima E Silva (SE)_

Auxiliares: Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Fabio Pereira (TO)

Renda/público: R$ 217.000,00/6.121 pagantes

Cartões amarelos: Bruno Paulista, Jean, Guilherme Costa (VAS) e Matheus Rossetto, Pablo (CAP)

GOL: Ribamar 16'/2ºT (0-1)

VASCO: Martin Silva, Gilberto, Rafael Marques, Jomar e Ramon (Henrique 28'/1ºT); Jean e Bruno Paulista; Paulinho (Manga 23'/2ºT), Mateus Vital e Guilherme Costa (Thalles intervalo); Paulo Vitor. Técnico: Milton Mendes.

ATLÉTICO-PR: Weverton, Cascardo, Paulo André, Wanderson e Sidcley; Esteban Pavez, Matheus Rossetto, Lucho González (Lucas Fernandes 22'/2ºT), Nikão (Ederson 30'/2ºT) e Pablo; Ribamar (Felipe Gedoz 22'/2ºT). Técnico: Fabiano Soares.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos