Palmeiras vence o Botafogo, segue em ascensão e trava o rival no Brasileiro

O jogo da noite desta quarta-feira, no Nilton Santos, foi entre Botafogo e Palmeiras, mas foi um duelo, quase sempre, entre Gatito e Deyverson. E vencido pelo atacante alviverde, ao final: 2 a 1 e o Verdão segue em ascensão. O Glorioso perdeu a segunda seguida em casa.

A primeira boa oportunidade foi do time de Cuca, aos quatro minutos. Deyverson chutou forte e, com o desvio na zaga, ela passou rente ao gol de Gatito Fernández.

A pressão do rápido ataque alviverde sobre o Glorioso imperou nos primeiros dez minutos. Depois, o time da casa passou a tentar atacar também. Faltava o capricho no famoso último passe.

Aos 29 minutos, quando parecia que a bola parada ajudaria o Alvinegro, João Paulo e Victor Luís não se entenderam na cobrança de falta ensaiada. Keno, então, arrancou pela esquerda, em contra-ataque, e cruzou para trás. Deyverson chutou e o goleiro alvinegro fez grande defesa. O atacante tentou novamente, mas foi travado pela zaga.

Dois minutos depois, Roger teve chance clara, após cruzamento, mas Jailson só precisou olhar a bola ir fora. Do outro lado, Deyverson teve mais uma oportunidade, agora aos 40 minutos, mas não deu a melhor direção ao cabeceio. Só que aos 45, Roger foi até a ponta esquerda da defesa e fez falta boba. Na cobrança, Egídio colocou na área, e Igor Rabello desviou para o gol. Palmeiras 1 a 0.

O Botafogo voltou com Valencia, meia, no lugar de Rodrigo Lindoso, volante, do intervalo. Mas o duelo Deyverson x Gatito se repetiu com um minuto da segunda etapa. Melhor para o paraguaio, após cabeceio. A torcida alvinegra empurrava o time. E empurrou Matheus Fernandes, que puxou contra-ataque aos oito minutos. Ele achou Valencia, que lançou Roger. O centroavante chutou e Rodrigo Pimpão, impedido, fez de cabeça. Gol não anulado, partida empatado no Nilton Santos.

O Glorioso permanecia no ataque. Igor Rabello teve chance na pequena área, mas demorou a chutar e a marcação chegou, aos 21. Os dois times buscavam o ataque, até com as substuições. Aos 35, Gatito saiu jogando errado e Deyverson quase fez. Rabello travou o chute. Dois minutos depois, Roger fez a bola raspar a trave esquerda de Jailson.

Até que, aos 40, Egídio tocou para Zé Roberto, que achou Deyverson. Duelo vencido. O gol da vitória.

FICHA TÉCNICA:

BOTAFOGO 1 X 2 PALMEIRAS

Data-hora: 2/2/2017, às 21h45

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)

Árbitro: Rafael Traci (PR)

Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Luciano Robenbaum (PR)

Cartões amarelos: Carli, Igor Rabello, Rodrigo Lindoso e João Paulo e Valencia (BOT) e Jailson (PAL)

Cartão vermelho: -

Renda/público: R$ 294.110,00/ 6.840 pagantes

Gols: Igor Rabello, contra (45'/1ºT), Rodrigo Pimpão (8'/2ºT), Deyverson (40'/2ºT)

Botafogo: Gatito Fernández, Luis Ricardo, Carli, Igor Rabello e Victor Luís; Rodrigo Lindoso (Valencia, Intervalo), Bruno Silva, Matheus Fernandes (Guilherme, 30'/2ºT) e João Paulo; Rodrigo Pimpão e Roger (Brenner, 41'/2ºT)- Técnico: Jair Ventura.

Palmeiras: Jailson, Mayke, Luan, Juninho e Egídio; Thiago Santos, Bruno Henrique (Zé Roberto, 28'/2ºT) e Dudu; Róger Guedes (Borja, 32'/2ºT), Deyverson e Keno (Raphael Veiga, 17'/2ºT) - Técnico: Cuca.?

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos