'Acabou o amor': sob protesto, Flamengo desembarca no Rio, e Guerrero discute com torcedor

Após a derrota de 3 a 2 para o Santos, a delegação do Flamengo desembarcou no Rio na tarde desta quinta-feira, no Aeroporto Santos Dumont. Insatisfeito com o mau momento do time, um grupo de cerca de 20 torcedores esteve no local para protestar. Ele cobraram dos jogadores, comissão técnica e também diretoria. Em alguns momentos, cantaram "Acabou o amor, isso aqui vai virar o inferno". O técnico Zé Ricardo foi um dos principais alvos da manifestação e alvo de muitos xingamentos.

O atacante peruano Paolo Guerrero discutiu com um torcedor e precisou ser contido por um segurança. Na semana passada, inclusive, o camisa 9 já tinha se desentendido com um torcedor rival na chegada ao Rio, em outro desembarque.

Os jogadores não falaram com a imprensa nesta volta ao Rio. A medida foi adotada para evitar qualquer tipo de problema, já que havia protesto no saguão do aeroporto. Os torcedores presentes no local também exigiram ingressos mais baratos, algo que já vem sendo cobrado há um bom tempo.

Cerca de 15 seguranças contratados pelo Flamengo estiveram no local. Um grupo de policiais militares também acompanhou o desembarque da delegação. O técnico Zé Ricardo saiu escoltado.

Um torcedor do Flamengo autointitulado Pai Uzeda acompanhou o desembarque com com arruda nas mãos, dizendo ser preciso "eliminar a fraqueza". O elenco rubro-negro volta a treinar na manhã desta sexta-feira, no Ninho do Urubu. Alguns torcedores organizam um novo protesto, desta vez no centro de treinamento.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos